sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Zé Arruela


E, não deu outra, fui despedido do emprego para contenção de despesas. Mas, pensei, logo eu? Por quê? Ganho salário mínimo, não posso fazer horas extras que economia tão grande assim irão fazer com o valor de meu salário? Paciência. Deus nos fecha uma janela, porém abre várias portas, foi o que sempre ouvi.
A esposa, partiu para o improviso, afinal cozinheira boa estava ali, sabia fazer croquetes, coxinhas, pasteizinhos, sanduíches com o dinheiro recebido, comprei uma caixa de isopor, mais alguns ingredientes, e  passei a noite amassando,fritando,embalando tudo de acordo, e pela manhã a gente vai para o portão da fabrica vender lanches, é uma saída.
O movimento estava bom, os colegas prestigiaram minha nova forma de trabalho, mas, eis que aparece um carro da prefeitura, com dois guardas e mais dois fiscais da higiene. Sem nenhuma cerimônia abrem a tampa,examinam,experimentam enquanto conversam. Finalmente perguntam sobre o alvará, para venda de lanches, ora, nunca soube de alvará, afinal até ontem estava empregado e nem pensava e vender lanches,só quero dar um jeito de poder alimentar mina família, pagar minhas contas.
Não teve jeito, um dos guardas vendo que já começava a me irritar com tantas frescuras, chega perto de mim já com a mão no coldre, e diz; - vamos levar tudo, e não resista que pode ser pior. Resistir? Como? Foi com lágrimas nos olhos que vi todo o trabalho e o dinheiro empregado sumir dentro de um veículo, não me disseram nada , apenas levaram.
O carro se afasta e deu pra ver, os guardas fazendo seu lanche, enquanto jogavam guardanapos pela janela. Abracei minha mulher que chorava, quando alguém chegou bem perto e disse; quer ganhar muito dinheiro? Eu sei como, mostrando um pequeno saquinho cheio  de pó.
Semelhanças com a realidade, apenas coincidências.

Mistério ou protecionismo


Há alguns meses, passados, num determinado restaurante em São Leopoldo, um casal é visto entrando num dos banheiros. Dois policiais militares, casualmente jantando no local são chamados, e, ao intervirem realmente encontram o casal, porém, o homem apenas ajudava a mulher, sua esposa, pois a mesma era cega. Começa então uma serie de agressões a mulher que mesmo gritando que era cega não foi poupada. Segundo notícias e comentários pelas redes sociais da época do acontecido o então “comandante “ do destacamento, optou por aguardar o resultado do inquérito militar, o qual deveria sair em 40 dias. O estranho neste fato, para não dizer suspeito, é que ninguém falou sobre o fato, o jornal não noticiou nada, e já passados muito mais do que QUARENTA DIAS, o tal comandante não se pronunciou. Isto é muito grave, a população tem sim, o direito de saber que tipo de policia a está protegendo. A BM faz um trabalho magistral,assim como a PC, mas que não fiquem escondidas, muito menos acobertadas, as besteiras cometidas por algum de seus integrantes. Se, realmente erraram, que sejam punidos da mesma forma que se agiram conforme foram treinados (truculência) que sejam então agraciados pelo cumprimento do dever(agredir uma pessoa cega).
E daí ? Alguém sabe informar alguma coisa?  
Bom dia.

terça-feira, 7 de novembro de 2017

VERGONHA ADMINISTRATIVA


Este buraco,( esgoto a céu aberto)provavelmente resultados de alguma erosão , está fazendo aniversário. Bem ao pé da passarela da "PREFEITURA" ou seja, local por onde passam funcionários,estudantes,Brigada Militar,Guardas municipais, vereadores ,mas, ao que parece ninguém ainda viu esta pouca vergonha. ATE QUANDO ? SENHOR PREFEITO. Será que teremos que esperar a chegada de alguma verba vinda de Brasília ? de algum Senador(a) ? 

sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Uma equação difícil 1


 O teorema de Pitágoras diz que o quadrado da hipotenusa é igual à soma dos quadrados dos catetos. Porém, o problema que estou tentando solucionar muito embora envolva um triangulo, acho que com esta formula não vou chegar a lugar algum. Tento entender como resolver, ou pelo menos  compreender este problema da superlotação das cadeias, de presos enfiados num carro largados em via pública, com escolta vinte e quatro horas, a inércia dos poderes responsáveis pela solução, enfim.
Na verdade estou colocando o caso como um triangulo, pois parece que agora existem três lados convergentes , ou três catetos, o primeiro o presidente do sindicato dos policiais, o segundo o delegado de polícia e por fim os presos propriamente ditos. Sou sindicalista ferrenho, defendo com unhas e dentes uma liderança limpa e preocupada com sua categoria, assim estou de pleno acordo com o representante da categoria, ao exigir medidas buscando melhores condições de segurança para seus representados.
Por outro lado também defendo o delegado, pertencente a uma categoria que vive enxugando gelo tentando fazer seu trabalho e por fim entendo as reclamações dos presos que afinal de contas se foram tirados do meio social para aguardarem julgamento não podem até por uma questão de justiça ficarem trancafiados num carro, expostos ao sol, sem as mínimas condições de existência, afinal o estado é o responsável por estas criaturas desde o momento do cerceamento de suas liberdades.
Tenho muito medo é de que esta situação esteja sendo criada deliberadamente pelo governo estadual, buscando forçar a iniciativa privada assumir com doações, verbas, e ajudas uma responsabilidade que é totalmente sua. Como se pode ver neste problema parece que a soma dos quadrados de todos os catetos( polícia,sindicato,presos) está muito aquém do que o quadrado da hipotenusa, a segurança pública.  

quinta-feira, 19 de outubro de 2017

MISTERIO

No próximo dia 21 completam-se CINCO ANOS do desaparecimento de D. Beatriz Winck, quando participava de um passeio lá em Aparecida, São Paulo. De lá para cá muitas foram,e continuam ainda sendo, as buscas seja por familiares,amigos e colaboradores. Exigir dessa nossa polícia? De que jeito se não tem sequer condições de fazerem um trabalho mais aprofundado na segurança pública,quanto mais não seja dar atenção a uma dona de casa que desapareceu misteriosamente.
A polícia de São Paulo só responde a mesma coisa; estamos investigando, e que me desculpem os profissionais da área mas isto é apenas uma grande MENTIRA. As mídias,o MP, a Policia federal, até mesmo a classe nada elogiosa da política, todos foram envolvidos e as resposta continuam sendo as mesmas NADA .
Um país mergulhado na corrupção, onde nem mesmo as instituições que deveriam ser exemplos de dignidade e respeito o são, esperar que alguém olhe para um chefe de uma família que passa por tormentos por esta angustiante procura, vivendo as custa de medicamentos, seria pedir muito. Nosso país está no fundo do buraco, a agora om as últimas notícias já se pode dizer que começaram a jogar terra por cima.
MAS A PERGUNTA CONTINUA; ONDE ESTA D. BEATRIZ ?
O Brasil é um país atípico mesmo, estamos sendo governados por uma quadrilha de bandidos em todos os níveis, esperneamos, gritamos, imploramos, estamos sendo massacrados em nossos direitos, o país sendo literalmente vendido a troco de bananas.Os frutos de todas estas tramoias, os lucros da corrupção,as percentagens pela venda de nossas riquezas vão se acumulando em paraísos fiscais em nome de senhores nada respeitáveis. Os pseudos defensores dos fracos e oprimidos quedam-se de joelhos ante a desfaçatez de uma corja.Aumenta o coro dos indignados,a multidão dos famintos e a tropa dos imbecis que a tudo veem, a tudo assistem e a tudo batem palmas.. Sim, amigo,estou falando da nossa pátria amada. Até quando continuaremos deitados em berço esplêndido?

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Um país a beira do caos.


Um caldeirão em plena ebulição, prestes a explodir, assim eu definiria a situação do nosso país no momento. De um lado um povo apreensivo,humilhado,envergonhado desassistido totalmente a mercê de um bando de políticos corruptos,safados envolvidos em sua maioria em escândalos gigantescos. De outro lado vemos uma corte formada a dedo pelos mesmos políticos, com olhos voltados apenas as filigranas de um emaranhado que ainda tentam chamar de constituição. Desde há muito nossos principais brasões ficaram no lodo da corrupção sistêmica, o pavilhão nacional virou peça de vestuário, nosso hino, pobre hino, serve apenas para que alguns pernas de pau façam de conta que o entoam com o olhar vago para a platéia.Enquanto pelas ruas categorias inteiras saem em busca de direitos o que se vê de parte de nossos administradores são farras,e mais farras com o dinheiro público, salários parcelados,presos depositados em viaturas pelas ruas,policiais enxugando gelo no exercício de sua profissão tentando proteger a população de uns poucos vagabundos, enquanto as verdadeiras quadrilhas atiram em nossas caras todo o tipo de vilipêndios,desaforos, e ofensas por conta de um STF COVARDE com ministros, alguns dos quais, envolvidos em trapaças escondendo sob suas togas sabe-se lá o quê. Tenho muita pena quando vejo o povo pelas ruas em caminhadas clamando por direitos, tenho pena das tantas categorias, muitas delas apenas pedindo a garantia de seus empregos, apanhando,levando bala e bombas pela cara e mesmo assim acreditando num país que lentamente afunda no lodo da corrupção. Não estaria na hora de entornarmos este caldeirão?

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

EU VI. 06/10/2017 -16,16hs.
Agora ha pouco no face, uma mulher,sobre cavaletes,em plena praça pública DEFECANDO sobre uma tela de pintura. Sendo fotografada e admirada por várias pessoas. da mesma maneira(de pé sobre cavaletes) expelia pelos órgãos genitais tinta (ou sangue) vermelha. Após, retirados os cavaletes,ela dobrou aquela tela,e passou um rodo,fazendo multiplicar a "arte". Agora,sinceramente,respondam; o que será que está passando pela cabeça da direção do BANCO SANTANDER em patrocinar tantas imundícies,tantas vergonheiras?Onde está a polícia?Será que em nome da "arte" estejamos fadados a assistir cenas de pornografia em plena praça pública, só porquê meia dúzia de bestas aloprados se dizem apreciadores deste tipo de coisa imunda.Fora SANTANDER com este tipo de besteiras.

quinta-feira, 5 de outubro de 2017

A vida como moeda de troco


Ha poucos dias atras,sentado no consultório médico, comecei a folhar uma velha revista,destas que ficam meses nas mesinhas e salas de espera em consultórios. Chamou minha atenção o entrevistado, um médico pesquisador de renome nos Estados Unidos, que por força de suas declarações,de suas ponderações , mas principalmente por suas opiniões sobre o porquê da existência de tantas fórmulas,remédios e drogas, acabou sendo banido de congressos, palestras,seminários sobre este temas ligados a criação de novas fórmulas medicinais. Fica muito difícil para nos leigos entender o que realmente acontece por detrás de um novo remédio lançado no mercado, existem acordos, valores, contratos,certificados e diplomas sobre especialidades que são usados como incentivo ao lançamento de novas drogas no mercado. Muitas destas,inclusive,sem passar pela vigilância, pelos testes obrigatórios até receberem o aval das agencias reguladoras da saúde pública. Para citar apenas um exemplo,segundo o referido pesquisador, existem hoje no mercado mundial mais de 600 espécies de anti depressivos sendo comercializados,quando de todos eles, apenas três seguem os parâmetros exigidos pela OMS (Organização Mundial da Saúde) assim fica fácil compreender o aparecimento de tantas enfermidades, de tantas drogas e apesar disto tudo, tantos insucessos.Para complicar mais ainda o quadro caótico desta nossa terra, mesmo depois de percorrido um caminho difícil, perambulando por consultórios,especialistas,burocracias,exames e encaminhamentos a gente se depara com o cancelamento de uma cirurgia simplesmente porque o médico não recebe o que é seu de direito pois falta dinheiro para honrar os compromissos.Ou seja, ou recebo os meus salários ou o paciente MORRE. Uma triste realidade que comprova o título acima; A vida como moeda de troca.

quarta-feira, 30 de agosto de 2017

Hipcrisia graúda


Alegrai-vos meu povo. Temer foi a China vender o setor elétrico,o que ainda falta,os deputados estendem o plano de saúde para familiares e dependentes de até 33 anos de idade,Sartori vai pagar o salário do funcionalismo em NOVE vezes, as reformas da previdência já foram para o beleléu. Mas, calma, nem tudo é desgraça, a Expoínter está ai,pague seu ingresso e delicie-se com as coisas bonitas que você só vê mas só os ricos podem comprar, quem sabe de uma passada nos estandes dos ARTESÃOS que pagam uma bagatela de R$ 400,00 por um espaço de 1,30 X 1,30 para expor seus produtos. Tem também a seleção brasileira, vá ao estádio, pague ingresso, e festeje com os milionários do futebol.Tem também o cursinho de COMO SE TORNAR UM TRAFICANTE, oferecido pela família Marinho Podem me criticar,podem não gostar,muito menos curtir, mas na minha opinião deveríamos estar todos nós DE LUTO FECHADO,pelo que es~tao fazendo com a nossa pátria. Não é hora de comemorar NADA é hora de REAGIR, ou então marchar para Brasília e derrubar os déspotas que estão vendendo nossa pátria.
Somos como avestruzes,enfiamos a cabeça no buraco,e achamos que estamos escondidos,protegidos.