segunda-feira, 28 de dezembro de 2009

Uma..

Uma guerra diária.

Houvesse acontecido um desastre aéreo, uma desabamento, ou outra tragédia qualquer, e o Brasil estaria agora de luto. Autoridades estariam debatendo causas, efeitos, cabeças rolando, dinheiro sendo oferecido a rodo. Mas não, as cinqüenta e oito mortes que aconteceram foram apenas e tão simplesmente saldo do feriadão de Natal.

Triste realidade, e o pior é que as estatísticas apontam para o dia vinte e cinco de dezembro, como o dia em que aconteceram mais homicídios. Das cinqüenta e oito mortes havidas neste “feriadão”, trinta e quatro foram homicídios, e vinte e quatro vidas foram ceifadas pelo transito, pela bebedeira, pela irresponsabilidade, pelas falta de manutenção das estradas.

Já deveríamos ter nos acostumados, porque todo dia é dia de matar ou morrer, então que diferença faz, um a mais ou um a menos, que diferença faz se quem vai chorar a perda do pai, da mãe, dos filhos ou da família inteira, são os responsáveis por entregar os corpos novamente a terra. Acredito sinceramente que ao invés de o governo ter oferecido aquela palhaçada do estatuto do desarmamento, deveria ter oferecido um determinado valor para que os irresponsáveis, os inaptos, os bêbados, os assassinos do trânsito entregassem seus carros, e suas carteiras de motoristas, pelo menos assim pode ser que tivessem sido evitadas tantas mortes.

Mas, parece que para alguns, o que vale são papéis, são valores, são multas. Acreditam piamente que ter um pedaço de papel no bolso, com o timbre do governo do estado, pelo qual pagaram uma fortuna, os habilita sair matando, atropelando, e morrendo. Muitos, não terminam sequer de pagar o financiamento pelo documento oficial que os transforma em potenciais bestas humanas.

Já escrevi anteriormente que existe uma grande diferença em estar “habilitado, ter “carteira de motorista”. Uma pessoa realmente habilitada, não tem nenhuma necessidade de possuir carteira, ele possui independentemente de cursos “frios” de habilitação, o raciocínio, o conhecimento e a prática do que é certo ou é errado. Ele tem noção pela própria natureza de que lugar de bêbado e exibicionista é dormindo debaixo de uma sombra, ou então pescando para passar a raiva que sente pelo mundo. Carteira qualquer um pode ter, já habilitação é para quem pode.

Triste Natal.

Ai a pergunta: De que valem tantas mensagens, de que valem tantos apelos, de que vale tanto consumismo, para festejar o aniversário do nosso salvador, se na essência nos verdadeiramente não sabemos o significado da data? O número de mortos neste primeiro feriadão superou as expectativas, mas, sempre haverá alguém que ao invés de para e refletir, pisará fundo no acelerador,fará cantar os pneus e dirá apenas: Até que foram poucos.

quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Beijo no..

Beijo no coração.
Nunca vi uma coisa tão absurda como este tal de "beijo no coração".
É falso, soa como deboche, até porque beijar uma pessoa no coração é impossível, é morte certa.Ta bem, eu sei é simbólico. Hoje,por exeplo,passou um carro de som com uma mensagem de um cidadão dando votos de feliz natal, ano novo, e outras coisas. No final o clássico e sonoro : Beijo no coração.
O problema não é o tal beijo em si ,mas sim a boca que está te oferecendo este beijo. No caso trata-se de uma boca tão envenenada, passou o ano todo fazendo denúncias, não levou nada ao MP, só "envenenou" as pessoas. Voce aceitaria um beijo de uma boca tão azarada e tão envenenada assim? Desculpe, mas se aceita pode encomendar o terreno no cemitério e o caixão, porque um beijo destes no rosto já é um perigo, agora imagina o cara depositar esta bomba direto no coração...??
Acho que um fraterno abraço,e um sorrizo caem muito bem.Cuidado. Natal é tempo de orações, Reis Magos,mas, cuidado com os falsos profetas. Estes com certeza estão "fora da casinha".

segunda-feira, 21 de dezembro de 2009

Uma..

Uma cena inusitada.

Ontem, eu assisti uma cena um tanto quanto inusitada. Em plena semana do Natal e eis que me deparo com dois papais noeis bem distintos, um representando o luxo e o outro a pobreza, a humildade.
Era mais ou menos, dezessete horas, de uma tarde modorrenta um calor insuportável. De repente som estridente buzinas, foguetes, uma procissão de carros. A frente de todos, numa caminhonete preta nova, garboso, bonito, com sua impecável vestimenta vermelha, longas barbas e acenando esta o Papai Noel. Ao seu redor, jovens bem arrumados, gritando, acenando. Na verdade não estavam homenageando o papai Noel, e sim gozando com a cara dos espectadores.
O outro papai Noel, estava sentado a sombra de uma árvore. Era um catador de papel, destes recicladores que tracionam uma carroça mais se assemelhando a um animal de carga. Sua carroça estava quase vazia. Era um papai Noel pobre. Sim, ele também era um papai Noel. Pus-me a pensar desde que hora aquela criatura estava na rua, para quem sabe buscar o sustento daquele dia,Será que era só para ele? Será que tinha mais alguém esperando aquele farrapo de papai Noel?
Triste realidade, de um lado esbanja-se dinheiro, combustível, foguetes, bebidas. Do outro a infeliz realidade da busca pela sobrevivência. Agora faço a você a mesma indagação, que me ocorreu: Será que nos estamos mesmos imbuídos no espírito do verdadeiro Natal? Será que a festa que o aniversariante quer que a gente comemore é esta com desperdícios, beberagens, luxo, demonstrações de poder e riqueza? Qual destes dois papais noeis estaria representando melhor o espírito de Natal? Aquele no carro ou o outro com seu miserável carrinho?
O ser humano tem uma incrível capacidade de se acomodar frente, muitas vezes as incoerências da vida. Viramos a cara para o mendigo, condenamos a prostituta, desprezamos o drogado, negamos a esmola para o pão do faminto. Mas, no domingo lá estaremos, mãos postas, rezando, confessando nossas faltas, quase implorando o perdão. Temos vergonha de rezar, fazemos de conta que participamos não nos agrada a idéia de sermos carolas.
Natal, é apenas uma data.
O espírito desta data deve estar todos os dias, nos nossos corações, aquela sensação de amor, de bondade, de humildade esta deve durar o ano inteiro, e não apenas na semana que antecede o Natal.
Neste Natal, gaste menos, reze mais.

sábado, 19 de dezembro de 2009

Passando..

Passando a limpo


Dois mil e nove decididamente não foi um ano feliz para os ditos “representantes” do povo, e digo isto com uma profunda mágoa, uma decepção da qual acredito não me separar tão cedo. Prova está que estou em plena campanha pela anulação do voto, pois se é para termos drogas, melhor evitá-las.
Começando pelos ilustres de Brasília, uma verdadeira casa de mãe Joana, uma zorra, a farra, a cafajestice, a malandragem foi a tônica. Independentemente de partidos, todos, sem nenhuma novidade deram o ar de suas graças, ou participando de esquemas fraudulentos, ou nomeando parentes, furando a fila, arrumando emendas para trocá-las por favores mais tarde, aconteceu de tudo.

Comecei a ter nojo dos parlamentares de Brasília (alguns) desde um semanário do qual participei, como liderança eletricitária. Hospedamo-nos em um hotel bem próximo a praça do três poderes. Anexo ao hotel funcionava uma espécie de “cassino” uma casa de jogos e outras coisas mais. Como estávamos em grupo era normal ao fim dos expedientes, já pela madrugada darmos uma passada para ver o movimento. Ali eu vi homens ditos íntegros, na maior farra. Ali tomei conhecimento até que ponto pode descer um deputado, um senador, ali pude confirmar para onde correm alguns recursos.

Foi, observando os movimentos, conversando com clientes, batendo papo com algumas moças da noite que aprendi que alguns homens não passam apenas de fachadas, são crápulas, viciados, bêbados, e coisas muito piores ainda. Ali aprendi a ter nojo da empáfia, de alguns engravatados que no plenário discursavam sobre moral, sobre ética, sobre valores, os quais nem eles próprios conheciam. E são alguns destes homens que fazem as leis que todos nos devemos cumprir.

No estado, decepções. Uma atrás da outra. Enquanto saúde, educação, segurança patinaram e até retroagiram surgiam mansões, rombos em autarquias públicas, denúncias, fitas. A Assembleia Legislativa, um fiasco, teve de tudo, selos, Macalão, diárias frias, albergues, nomeações um tanto quanto dúbias para o TCE, e agora mais recentemente os famosos “fantasmas” (lá também???) gente que a mais de sete anos está recebendo salário e eles não sabem sequer se estão vivos ou mortos.

Pra encerrar, ouvi ontem, um pequeno trecho de um inflamado discurso do novo membro do TCE, Sr. João Osório (ex-deputado) defendendo a presença e a nomeação de políticos para aquele importante órgão. Os gritinhos do cidadão eram hilários. O povo, Srs. Deputados não têm nenhuma objeção quanto ao fato de o indicado ser um político, o que se exige é que pelo menos a pessoa tenha preparo conhecimento, e não seja mais um que vai lá para ganhar a vida e fazer besteiras. Afinal, o Tribunal de Contas do Estado tem por tarefa principal fiscalizar as contas dos órgãos públicos. Colocar lá um político só pelo fato de ser político seria a mesma coisa que pedir para a raposa tomar conta do galinheiro. Vai passar tudo, não vão barrar nada. De dois mil e nove politicamente não salvamos nada. Nem aqui na minha cidade.

Nossa grande chance está logo ali. Na dúvida: ANULE O SEU VOTO.

quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Não bata ..

Não bata palmas. Aqui no RGS, numa cidade do inerior um parulha da BM invadiu uma casa onde, segundo informações, estariam escondidos dois suspeitos de terem atirado e matado uma Policial militar num assalto.
Segundo os jornais da época,os irmãos, mesmo clamando inocencia,desarmados,foram mortos,pois teriam reagido.
Agora, os dois oficiais PMs,responsabilizados ,foram ABSOLVIDOS, isto mesmo, absolvidos do crime.Também não era para menos o Dr.Nereu Lima, um ótimo criminalista se encarregou da defesa. Como eram pobres, e tudo apontava para a culpabilidade, foram mortos e acabou-se.
Ai, tem gente que aplaude estas investidas da policia, que invade,mata,e depois fica tudo por isto mesmo.
Eu tenho cá meu receios. A campanha do desarmamento fez com que centenas de bobos entregassem as armas, pela quantia simbólica de cem reais. Ou seja, largaram nas mãos das polícias a própria segurança do seu lar. Coitados, acreditam nisto que ai está.Não gosto de invasões,da matança pura e simples, porque amanhã poderá ser uma pessoa inocente, e só porque quem o justiçou é um oficial a coisa fica por isto mesmo.Lembram do caso do tenista em São Leopoldo, um tiro de CALIBRE DOZE pelas costas, indefeso, desarmado.Agora mais recentemente,o sem terra também assassinado com um tiro de: CALIBRE DOZE, pelas costas. Da mesma forma desarmado.
Nao bato palmas para este tipo de "justiça". E tenho muito medo do futuro.

Curtas..

Curtas e rápidas.

As manchetes são claras: Aumentaram os índices de violência em Sapucaia do Sul. Enquanto outros municípios observam uma redução aqui na cidade, “Território da paz” os vagabundos deitam e rolam. Se existe algo que chama a atenção nisto tudo, alem das mortes, são as desculpas dadas pela autoridades responsáveis pela segurança. Dizem uns: Estamos fazendo tudo o que é possível. Outros mais “técnicos” afirmam, não devemos nos preocupar porque não são chefes de família, são bandidos e depois são vítimas de quadrilheiros, e apenas são “desovados” na cidade.

O problema é que não estamos discutindo nem quem são os mortos, muito menos de onde vem e o que fazem. Estamos questionando a falta de segurança do cidadão, então não adianta virem atirando fumaça nos olhos, que não cola. Enquanto sobra dinheiro para farras, viagens,compra de casas e mansões, a segurança vira lixo, a saúde o caos, e a educação se transforma em farrapos.

Escutava hoje numa emissora da capital, um repórter falando que nesta época do ano nossos corações “amolecem”. É verdade. Os coitadinhos recebem presentes, nos recebemos cartões dos políticos com mensagens de amor, paz, saúde etc. Vale até dar beijinho na carinha lambuzada das criancinhas da periferia. Tudo patifaria da mais grossa. Primeiro porque gratidão, e generosidade deveria ser prática o ano inteiro. Depois, o mesmo político que lhe envia lembrancinhas, é que tem na mão o poder de melhorar a sua vida e não o faz. O mesmo político que lhe deseja sorte aproveita a época de coração mole e passa de afogadilho projetos que vão tornar a sua vida muito mais apertada.

Que de nos se preocupou com um projeto que está sendo empurrado goela abaixo dos deputados gaúchos, junto com estes do magistério, e da Brigada militar, que concede aumento aos servidores da Assembléia que variam entre 80 a 160 %. E o Sr. aposentado, e a srª. pensionista, vai ganhar quanto mesmo?

Quem por exemplo está sabendo dos mais de mil e duzentos projetos que estão no congresso nacional para acabar com as chamadas “ações civis públicas”. Uma ferramenta das mais democráticas que permite ao ministério público, botar corrupto na cadeia. Pois bem, sabem que é o relator de todas? Ninguém mais do que o mega salafrário deputado federal Paulo Salim Maluf.

Neste Natal, permaneça de coração mole, mas de olho bem aberto, mas no ano que vem nas eleições, ajude a fazer algo por você próprio, vamos banir da vida pública todo o político, corrupto, mentiroso, desonesto, e vagabundo. Vote conscientemente, se não for possível? ANULE O VOTO.

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Territorio..

O Território da paz.

Quando da propalada visita do Sr. Tarso Genro a Sapucaia do Sul, para a instalação do “território da paz” eu já havia escrito que aquilo se tratava mais de politicagem do que propriamente um programa visando diminuir a insegurança. E justifiquei. Sou de opinião de que segurança não se faz com milhões de reais atirados, para comissão disto, ou comissão daquilo. Projetos, seminários, discussões, encontros, tudo o que for realizado, registrado em atas, transformados em repasses de verbas, e,ou emendas a isto ou aquilo, podem ter certeza, morre na casca, gora, não vinga.

Somos, nos brasileiros, acomodados demais. Estamos acostumados a ver as coisas acontecerem e não dar a mínima, o máximo que podemos fazer é correr, pegar uma faixa, um cartaz, correr para a rua e pedir paz. Ai, eles fazem isto, instalam o território da paz. Soltam foguetes, distribuem sorrisos, e quando vão embora fica o vazio, e uma sensação estranha de que a qualquer momento vai acontecer alguma coisa. A tal paz, é passageira.

Sapucaia já contabiliza cinqüenta, mortes violentas, pensem bem, são cinqüenta vidas, e aqui não entro no mérito se eram ou não bandidos, que são tiradas por meios violentos. A morte virou uma banalidade tão grande, que já não nos impressiona mais. Andar pela rua e dar de cara com um estirado na via pública, é a coisa mais normal, simplesmente se pega o celular liga para a polícia e fica ali a olhar, com uma cara de tonto, o camburão vir fotografar, tomar anotações, juntar cartuchos, e levarem o corpo para perícia.

Depois? É apenas mais um número nas estatísticas da “insegurança pública”. A gente esquece, vira a página e para consolo, faz como um cidadão falou numa rádiol local; não se impressiona porque era um bandido, não era um chefe de família, é apenas um “cadáver morto”. Acho que agora sim, entendi o que significa o tal território da paz, que o Senhor Tarso veio inaugurar. É um território onde se desovam corpos, para que finalmente encontrem paz. A nossa paz, o tranqüilidade, o sossego o descanso e a segurança de ir e vir, isto é o que nós, moradores queremos. A paz, deles, é diferente, é dinheiro, é voto, e papel nas gavetas, é conversa fiada. Então o que fazer, pegar um cartaz bem grande ou uma faixa, organizar uma caminhada e mais uma vez exigir PAZ. Não esqueçam; Em outubro nós podemos começar a limpeza, não vote em corrupto, não vote em ladrão, não dê emprego a vagabundos, não alimente sanguessugas, não se deixe levar pela conversa fiada de falsos moralistas. Na dúvida: ANULE O VOTO. 14/12/2009.

terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Pobreza

Lucas

Tenho em frente a minha casa uma torneira, aonde as pessoas vêm apanhar água, e são muitas. É um poço artesiano que fiz quando da construção da minha nova casa. Foi uma promessa que se tudo transcorresse de acordo eu colocaria um ponto onde as pessoas pudessem servir-se da água também.

Ali vem em média mais de quarenta pessoas diariamente, as quais levam diferentes quantidades. Tem gente rica, tem pobre, têm vizinhos, mas, tem também gente de outros municípios que se abastecem naquele local. É muito comum virem crianças. E, foi conversando com uma destas crianças o Lucas, que eu observei existir ainda a pureza de sentimentos. Que ainda existem crianças neste mundo globalizado que conservam a ingenuidade da crença no Coelhinho da Páscoa e principalmente no Papai Noel.

Perguntei: O que você vai ganhar do papai Noel neste Natal?
- Não sei, respondeu. Acho que não vou ganhar nada, meu pai não ganha quase nada.
- Mas, insisti, o que você gostaria de ganhar?
- Uma bicicleta e um carrinho de controle remoto.
- Então você deveria escrever uma carta ao papai Noel, quem sabe.
- Mas eu escrevi. Minha mãe contou que algumas pessoas não acreditam em Papai Noel, mas ela disse que ele existe sim, a gente não vê ele porque costuma entrar por um buraco, no telhado, uma chaminé. Eu acho que lá em casa ele vai entrar, por que as telhas da cozinha estão todas quebradas, até chove para dentro.

Nosso papo continuou, ele enchendo as garrafas de água, e eu enchendo o saco dele com perguntas. Depois, aquela conversa começou a fermentar na cabeça, começaram a fervilhar conjeturas, suposições e, é claro acabaram descambando para as politicagens, as ladroagens, as cafagestagens. Porque para mim, se já não existem mais sonhos, se não existem mais esperanças, se já não existem mais perspectivas de uma vida melhor para todos, a culpa é unicamente MINHA, TUA, NOSSA, que não sabemos escolher quem vai administrar as verbas públicas.
Se houvesse mais dinheiro, se ele não fosse roubado, desviado, mal gerido, sobraria para gerar empregos e quem sabe o pai deste e de tantos outros meninos pudessem realizar o sonho, por mais humilde que fosse de seus filhos. Porem, pobre tem que existir, senão quem mais haveria de beneficiar-se com tantas vitrines lindas, Papais Noeis saudáveis, distribuindo beijinhos, tirando fotos e fazendo a alegria dos lojistas?

O Lucas, não vai ganhar a bicicleta, tampouco o seu carrinho de controle remoto, vai continuar sonhando com o Papai Noel entrando pelas telhas quebradas da sua casa. O Lucas em sua pobreza possui um tesouro que poucos de nos ainda temos; A pureza de sentimentos, e aquela pontinha de esperança que faz com que pessoas iguais a ele ainda teimem e sobreviver. 07/12/2009

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Exageros

Vejam só como são as coisas.
Passando pelo centro da cidade, hoje a tarde deparei com uma cena um tanto quanto besta, isto mesmo BESTA. Alguns fiscais da SMIC do Sr. Cirço Rocha, recolhiam material dos ambulantes que tentavam de alguma forma faturar por conta das festas de fim de Ano.
Não tenho nada contra os "fiscais" nem contra o "cirço" o qual conheço desde que apareceu aqui em Sapucaia do Sul, com uma mão na frente e outra atras. Daí me pergunto: Será que a fome de impostos,a ganancia publica pela participação nos lucros, não poderia dar uma trégua em nome das festas do Natal e Ano Novo? Vamos tomar vergonha na cara, afinal quem pode garantir que as lojas que hoje reclamam dos ambulantes, estão sendo honestas com seus impostos?Quem garante que tudo o que é vendido está cem por cento dentro da lei? E depois, que vergonha, o POE dando apoio aos "fiscais", não seria mais óbvio estarem percorrendo as ruas caçando os verdadeiros bandidos? Ao invés de quatro, ou cinco do "POE" um soldado apenas daria conta do recado. Mas, precisa impor medo,precisa apavorar.
São os resultados das nossas escolhas, o "amigo da cidade" agora milionário,esqueceu que muitos daqueles ambulantes ajudaram a eleger o governo que hoje lhe dá emprego. E que emprego, a ele e mais não sei quantos do seu partido.
Dedo na moleira secretario, o Sr. Não nasceu rico.
PS; E, as mercadorias heim? ficam "estocadas onde mesmo?

Coisas..


Coisas ruins

Talvez, nem todos tenham se apercebido, mas, é cada vez maior o número de jovens que morrem antes de completar os vinte e cinco anos. Para alguns, isto não quer dizer absolutamente nada. A verdade é que o nosso Brasil, do jeito com as coisas caminham, será muito em breve um país de “velhos”.

Depois tem o seguinte: Cada jovem que perdemos são idéias novas que estão sendo desperdiçadas, é a juventude deste país que se vai, talvez lideranças boas, sadias, incorruptas, em outras palavras, é a nossa esperança que se esvai, de podermos reestruturar a sociedade. Dar um basta a esta oligarquia dos velhos e arcaicos dinossauros da política.

Novos projetos, novas idéias, uma nova maneira de encarar o social, onde o povo como um todo seja a meta. Abandonar de vez estas práticas vergonhosas, em todas as esferas do poder, desde o judiciário até a mais humilde câmara de vereadores. Onde cada um briga pelos seus considerados, onde o jeitinho de acomodar o amigo, a amante, a sogra, a esposa, é a ordem do dia. Onde o medicamento, a consulta, a internação são benesses só para aqueles que entram ou pela mão do político, ou com o memorando do chefete. Onde a justiça é para quem tem bons advogados, e lugar na cadeia é para negro, pobre ou desempregado. Uma nova geração de homens íntegros, honestos com princípios, eticamente corretos.

É nisso que penso, cada vez que abro os jornais e me deparo com tantas mortes que acontecem agora não só nos feriadões, e entre os mortos tantos jovens. Certa vez escrevi um artigo com o título “Matar, é fácil”, e argumentei inclusive tecnicamente o porquê da minha afirmação, fui contestado, porém até hoje ninguém provou o contrário da minha teoria. É só pegar os jornais e ver, a média de mortes a cada fim de semana é de vinte pessoas, aqui em Sapucaia do Sul, já ocupamos o décimo quarto lugar na escalada da violência.

O Brasil, da copa de dois mil e quatorze, e das olimpíadas de dois mil e dezesseis, está moralmente de cara no chão, os roubos, a corrupção, o desrespeito para com as instituições e para com o povo chega às raias do absurdo. Saúde, educação, segurança, emprego, alimentação digna e adequada são sucateadas, uma grande parcela de nossa população sobrevive comendo restos, quando não lixo. Será que não seria hora de abrir mão destas bobagens, (Copa/Olimpíadas) e tentar lavar a cara deste país?

E ai, ouve-se o senador Pedro Simon (PMDB-RS) dizer que se as pessoas não irem para frente do congresso e exigir mudanças nada acontecerá. Se os homens que lá estão não tem coragem nem capacidade para resolver os problemas demitam-se. Então que se feche este congresso.

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Informe..

Informe publicitário.

As Organizações “Jastrapazzom” estão lançando no mercado seu mais novo produto, trata-se da *Magicueca. O produto, já em fase de produção, vem a atender uma grande fatia do mercado, podendo inclusive vir a revolucionar pelas suas excepcionais características. Confeccionada com fios sintéticos de linho e nylon, possui oito bolsos internos, a prova de umidade, mofo, traças, cupins e pode resistir até mil metros de profundidade, sem que seu conteúdo sofra qualquer alteração.
Em tempos de “mensalões” o proprietário da marca acredita, no sucesso da criação, isto porque as características do produto o tornam único no mercado. Alem de confeccionada em tecido especial, que permite a dilatação e contração dependendo da estrutura física de quem o veste, tem os bolsos todos com grande capacidade, com fechos de segurança totalmente lacrados. Permitem um volume considerável de notas, ou moedas, permitindo que, em casos de fugas, o cliente possa permanecer por longos períodos sob a água. Totalmente a prova de fogo, mesmo nas mais adversas situações manterá o conteúdo intacto.
As organizações “Jastrapazzom” possuem escritórios em todos os estados brasileiros, e também representantes no mundo inteiro. Se você conhece alguém, interessado no produto, deixe seu comentário, com o nome do cliente que estaremos enviando gratuitamente, um de nossos modelos.
“Se o mensalão é a solução? Não deixe cair a peteca, use *Magicueca.

* Magicueca, ainda não está registrada

quinta-feira, 3 de dezembro de 2009

Estranho....

Uma coisa que chamou minha atenção. Lendo o jornal VS. tomei conhecimento dos planos da Srª Madalena (Secretária de Assistencia Social)visando diminur a violência. Não entro no mérito da fala. Mas, engraçado que esta senhora,é do PDT, e, em nenhuma de suas falas faz menção ao partido ao qual pertence, muito menos ao vínculo desta secretaria com o gabinete do vice prefeito. Pergunta-se: Seria má intenção do jornalista ou é coisa intencional ?

Territorio


Território da Paz.

O título teria tudo de bonito, não fossem as estatísticas assustadoras, que colocam o município de Sapucaia do Sul no 14º lugar no ranking da violência na região. Confesso-me um cético quanto a toda esta parafernália de projetos, discursos, planos, câmeras, e ações que esmiúçam o assunto violência e que infelizmente não resultam em absolutamente nada.

A verdade é que tanto mandatários como autoridades responsáveis estão como moscas tontas, tateando atrás de soluções geniais, e lançando cortinas de fumaça com milhares de invenções mirabolantes, para enrolar o povo que, acoitado, exige providencias.

Teoricamente, deveriam os responsáveis pela segurança pública apresentar planos e sugestões que pelo menos amainasse toda esta onda de segurança que assola nosso país. Mas,tal não acontece, o que vemos são ações que mais pendem para o lúdico do que para o concreto.

Derramam milhões de reais com campanhas, com cartazes, com câmeras, com seminários e o resultado, se fosse avaliado, não apresentaria retorno de centavos. Atos como este que acontece hoje aqui em Sapucaia, que me desculpem os mais eufóricos, cheira mais a campanha política do senhor Tarso Genro, do que propriamente busca de soluções.

De concreto fica a limpeza do local, a capina, o mutirão pintando meios fios, o embelezamento do local. Mas, isto faz parte da rotina. Alguém poderia contestar meu ceticismo, afinal é o governo dando satisfações, estendendo a mão, ajudando a resolver problemas. Eu digo, não, não é. Os responsáveis pela segurança em nosso país se quisessem realmente acabar com a violência, começariam uma faxina ética, em todos os níveis para acabar com a corrupção, com os desmandos, com as malas de dinheiro, com os lobyes, com as negociatas.

De nada valem abrir as burras, para despejar dinheiro se este muitas das vezes não chega ao seu destino, ou se chega já vem mordido. Estão fazendo falta os exemplos vindos de cima, os grandes (da política) devem mostrar aos pequenos que o crime, não compensa. Enquanto o traficante fizer plantão nas salas de aula (do primário ao superior), enquanto as polícias não forem remuneradas satisfatoriamente para evitar o suborno, enquanto os responsáveis continuarem a brincar de resolver problemas, tudo vai continuar acontecendo.

As revoadas políticas, o foguetório, os tapinhas, os sorrisos disfarçados e a criançada abanando bandeirinhas. Enquanto isto o camburão vai juntando corpos, e a população esticando faixas pedindo paz. 03/12/2009

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Convém..

Convém Lembrar.
Sei, que este blog é visitado por alguns funcionários da Prefeitura, e aliás como sempre acontece, as noticias que envlovem a Administração do Ballin, são levadas na hora para conhecimento. Muito bem, está acontecendo algo muito sério e por diversas vewzes pedi aos responsáveis que entrem em contato, para exclarecermos. Fomos procurados pelo Sr. Secretário da Saúde, no início do ano para que permitíssemos o uso do consultório da USAPEN para atendimento as pessoas do Bairro Primor. Consentimos.Porém , por total desinformação da médica atendente, esta fez UMA GRAVÍSSIMA ACUSAÇÃO, a diretoria da USAPEN. Ningúem da Sec.da Saúde apareceu para eslcarecer o acontecido. Fez pior, acreditou nos argumentos desta médica, tanto que penalizou as pessoas que procuram consultas, obrigando-as a subir uma escada, perigosa(do Moto-Home)só porque a "doutora " não quer mais usar o consultorio da Usapen.Se de fato o Sr. Secretario acredita que na USAPEN estejam acontecendo ASSALTOS A MÃO ARMADA,(cobrança de mensalidades) como disse a profissional é com o fruto destes assaltos que estão sendo pagos a água, e a luz do ar condicionado do moto-home. Volto a avisar, se NINGUÉM da Prefeitura,nem da Sec.Saúde entrar em contato,vamos tomar outras providencias. Ainda não levamos o caso ao CREMERS,para não prejudicar esta senhora, nem muito menos a secretaria da saúde que já tem pepinos que chega.Ou esclarecemos os fatos, ou então aguentem as consequencias. Lembramos ao secretario e a médica que o ônus das provas, cabem a quem acusa, portanto...
Sr.Prefeito, Sr. Vice, Sr. secretário estamos no aguardo.

Saber..

Saber Escolher

Sempre fui um cara de opiniões e convicções, fundamentadas naquilo que observo no dia a dia. Gosto de ler, e de estar informado, muito embora agora como aposentado, poderia largar tudo de lado e viver os restos dos meus dias sem me preocupar com os roubos, com as traições de alguns amigos, com as ladroagens dos políticos, com a corrupção nas polícias, na justiça, enfim.
Mas, quem é forjado para briga, que conseguiu alguma coisa pelo próprio sacrifício, aprende também a valorizar aquilo que tem daí, quando você vê, e sente que o sistema ao qual está atrelado, começa a por em dúvida todos os teus mais rudimentares conceitos, do que sejam direitos e deveres. Então está na hora de chiar é o que acontece comigo.

Sempre acreditei na justiça, e criei minha família na crença de que quando se é honesto, leal e cumpridor de seus deveres não há o que temer, sou forçado a mudar alguns conceitos. O homem honesto é burro, o homem leal é bobo, e o homem ingênuo é roubado até por algumas religiões.
Foi-se o tempo em que o cidadão era guiado pelo exemplo dos mais velhos, pelas experiências dos mais vividos. Hoje, a mídia é quem determina a educação, a moral, os costumes. O que é certo e o que é errado. O crápula pode até ser o mocinho, desde que seja rico, bonito, e branco. A filha ideal é aquela que é modelo, bonita, liberal não importando se é inteligente e culta ou burra e estúpida. Os pais ideais são aqueles que por qualquer motivo se separam, assumem novos relacionamentos, quando enjoam voltam a viver juntos e tudo continua como se nada tivesse acontecido.
O político, o advogado, o médico o engenheiro o governante vão agindo todos de acordo com suas filosofias próprias, não interessa se o procedimento é correto ou não, tudo tem um preço. Quem tem dinheiro só morre se for destino, para o SUS, a consulta básica é aquela onde o médico atende a mais de dois metros de distancia, não examina o paciente, usa luvas para evitar o contato, e depois e três ou quatro minutos receita duas ou mais caixas e remédio, ou apenas troca o exame e despacha o “doente” a justiça de verdade é para quem tem ótimos advogados, e as leis são criadas não para beneficiar a sociedade, mas, para beneficiar as corriolas. O governante só age guiado pelos cordéis manejados pelas oposições das quais é refém.
E nós? Continuamos dando carta branca, cheques em branco a toda esta gente. Sim, pois cada vez que elegemos alguém para um cargo, e não fiscalizamos a suas atitudes, estamos permitindo que novos absurdos aconteçam, novas leis sejam criadas, novo monstrengos venham ao mundo. Por isto muito importante é escolher com critérios sérios e honestos os novos legisladores. Se quisermos respeito, se exigimos honestidade, devemos mudar a maneira de votar. Pergunte-se a si próprio: O que este candidato fez pelo povo de verdade, se não encontrar a resposta; ANULE O SEU VOTO. 30/11/2009

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

Por que...



Por que faltam verbas.

Estamos acostumados a ouvir esta frase célebre: Faltou verba... e ai a gente engole a pílula meio a contra gosto, e acaba aceitando a explicação mais por uma questão de educação, do que propriamente por ter entendido.
Mas, porque será que com a arrecadação de tantos tributos nunca tem verbas suficientes para a saúde, para a educação, para a segurança? Daí me pus a conjeturar, e passando de carro por um bairro mais afastado do centro da cidade, vi ao longe o reservatório de água da Companhia Riograndense de Saneamento, que abastece a cidade de Sapucaia do Sul.
Estabeleci então um paralelo: O enorme reservatório seria a Prefeitura, o Estado, ou o país. No topo um grande e robusto cano com mais ou menos trinta, quarenta centímetros de diâmetro, era como um guichê por onde entravam todos os recursos vindos de impostos,taxas, multas, licenças, enfim, tudo aquilo que pagamos em nome do bem estar da sociedade.
Mais abaixo,já quase na linha do chão, saíam vários caninhos mais finos,eram as saídas de dinheiro, para as obras e melhorias, não eram muitos, e muito finos.
Então, por que diabos falta dinheiro? A lógica é de que se tudo fosse devidamente controlado, e justificado o dinheiro deveria sobrar e nunca faltar. Daí então me ocorreu de examinar em volta do reservatório, e comecei a descobrir uma série de outros “canos” de bitola bem maior, e por onde fluía um volume bem maior de recursos. Era a folha de pagamentos, eram as verbas para a câmara,as doações, carnaval,futebol,ONGs. E daqueles canos, saiam outros canos de igual bitola numa ramificação incrível parecendo uma teia de aranha.
Numa comparação rápida deu para verificar que daquilo tudo que entrava pelo guichê, mais de sessenta por cento saia pela tubulação lateral, aquela que servia os salários de empregados, concursados, CCs, prefeito, vice,secretários,adjuntos, diretores, adjuntos, encarregados,adjuntos, chefes, sub-chefes, a mulher do cafezinho, vereadores, diretores,adjuntos, assessores,auxiliares,porteiros, atendentes,copeira,motoristas,CCs, enfim daria para encher várias páginas se quiséssemos nominar toda a patota que mama na grana que sai por aqueles tubinhos.
E assim é no município, no estado é bem maior o rombo, ainda mais que a máquina é infinitamente maior. Depois vem a estrutura federal, bom daí é sem comentário.Todos sabemos como acontecem as coisas.
Claro, seria utopia pensar ser possível reduzir todas estas despesas supérfluas, de diretores, aspones, adjuntos, chefe disto, chefe daquilo, diretor disto diretor daquilo e carrear toda esta receita para geração de empregos, serviços públicos de qualidade, principalmente segurança.
Tratar da saúde como ponto de honra, de verdade, levar o atendimento as áreas rurais com consultas sérias,tratamento de qualidade fazer com que o profissional da saúde dedique-se pelo profissionalismo e não pelo valor a ser recebido.
Explicação simplória não é mesmo? Mas, quantas vezes você pensou nisto na hora em que foi ao banco e depositou fielmente o seu imposto, pensando em gerar melhorias para a cidade? Nunca não é mesmo? Este é nosso mal, não cobramos, não gritamos, não chiamos. Damos a eles a chave do cofre, e seja o que Deus quiser.
Em 2010 não dê emprego a vagabundo, na dúvida ANULE O SEU VOTO. 27/11/2009

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Rápidas..


Custo acreditar, que uma médica recem formada,tenha por chiliques pessoais, mais força do que o Secretário da Saúde de Sapucaia do Sul.Só não sendo aqui da cidade, só tendo muito medo de enfrentar apadrinhamentos, uma pessoa se permita prejudicar uma comunidade inteira. Alerta. Esta historia vais vir a público, doa a quem doer.

Cada vez mais vou me desiludindo com a política e com "alguns ploíticas" A lista de pré candidatos, a deputatos,é um carnaval. Agora a Bomba: o Arquioctagenário propieta´rio de um jornal de Esteio, parace vai candidatar-se a deputado: pergunta-se: Para que ? Se for para tratar da política como cuida do seu "jornal" melhor não fazê-lo. Em Sapucaia do Sul também a lista é fantástica.

Ainda estou na espectativa do convite para aquela "prestação de contas" que já fazem mais de quatro anos não acontece.

Outro dia, conversando com um membro do diretorio do PDT,eu comentei o fato de que os melhores salários (CCs)ficaram justamente com pessoas que nada tinham a ver com o partido,entraram pela porta dos fundo,e não amassaram barro.A resposta foi imediata: Acontece que eles queriam pessoas "descansadas", só pode.

Bem, antes o PDT, tinha duas diretorias, desculpem, uma só, que pertencia ao Waldirzinho,lá na Secretaria de trânsito, agora ele fundou outro partido, lógicamente carregou o cargo consigo, então o meu PDT, tem só o vice, e uma secretaria.Hã bem lebrado, tem também o Chico do PDT mas esta diretoria todo mundo sabe não é indicação do PDT, talvez do PPS.

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

Birra..

Birra, ou ignorância.

No início deste ano, por ocasião da posse do governo Ballin, a Usapen foi procurada pelo Sr. Secretário da Saúde de Sapucaia do Sul para, em conjunto estudarmos a possibilidade de implantar, ainda que de forma emergencial, um posto de consultas médicas, em nossa sede.
De comum acordo, até porque o bairro Primor não tem posto médico do SUS, as partes acordaram verbalmente que todas as segundas feiras, no horário da 8,00 as 11,30 seriam distribuídas vinte fichas para consulta pelo sistema SUS, bem como o Trailer da Secretária da Saúde ficaria estacionado na área em frente a sede para pequenos atendimentos, ou seja , verificação de pressão arterial, pequenos curativos, etc.
Também, ficou estipulado que das vinte fichas distribuídas dez seriam para sócios da Usapen (entidade legalmente constituída) e as demais para as pessoas que agendassem pelo telefone, independentemente de serem ou não associados..
Convém lembrar, que nossa entidade, se mantém com as mensalidades pagas pelos associados, e é com estes valores que pagamos água, luz, telefone, material de expediente, inclusive a manutenção da própria sede.
Acontece que há vários meses, começamos a ter problemas, com pessoas que nos procuram para os mais diversos serviços prestados (Advogados, Dentistas, Convênios) os quais são direitos exclusivos dos Associados, para isto pagam mensalidades.
Muitas vezes ouvimos palavras de baixo calão, por conta da informação errada fornecida pela profissional responsável pelo atendimento, a qual, segundo palavras dos pacientes, informava que os serviços ali prestados eram todos por conta da Prefeitura Municipal e que, portanto, não deveriam pagar nenhuma mensalidade, uma vez que era tudo gratuito. Convém salientar que temos gravado palavras da própria profissional, dizendo: Não posso entender como isto acontece (cobrança de mensalidades) isto é um serviço do governo, eu trabalho de graça, é um assalto a mão armada. (isto é muito grave)
Em primeiro lugar, esta pessoa não sabe ou finge não saber, que não existem serviços de graça, todos os serviços prestados pelo poder público inclusive o pagamento de seus salários vem dos impostos cobrados, sejam eles municipais, estaduais, ou federais. Os governantes estão apenas e tão somente retribuindo um percentual mínimo das contribuições feitas pelos munícipes.
Em segundo lugar, o consultório, o café, a luz o telefone, alem dos serviços de agendamento das consultas, são despesas pagas com as mensalidades cobradas dos nossos associados.
Diante deste quadro, como presidente da entidade, coloquei junto a mesa de atendimento um documento (interno, e não poderia ter sido levado) devidamente assinado e carimbado, onde solicitava (educadamente) que o profissional de plantão se ativesse apenas aos assuntos relacionados a consulta, evitando entrar em detalhes quanto aos serviços prestados pela USAPEN,bem como o porque da cobrança de mensalidades,para evitar constrangimentos desnecessários.
A médica, responsável pelo atendimento,pegou o documento , informando a secretária, que o mesmo seria entregue ao secretário da saúde, e que não atenderia mais na Usapen.
Aqui, mais uma vez fica uma pergunta no ar: Se o ato foi sacramentado entre a direção da Usapen, e o secretário da Saúde do município, pode uma pessoa apenas, mesmo que sendo médica,romper de forma unilateral, e sem explicações, um acordo que beneficia tantas pessoas? Porque, tanta indignação desta profissional se, das vinte consultas contratadas atendia dezesseis, se ao invés de estar no consultório as 8,00 chegava 8,30 ou 9,00 horas?
Ora, como não ficar indignado, com um procedimento desta natureza quando se sabe que nossa entidade vive uma crise incrível, pela falta de associados bem como pela falta de pagamento das mensalidades. Nós temos responsabilidades, não contamos com verbas públicas nem apadrinhamentos para honrar nossos compromissos. Estamos insistentemente, realizando galetos, chás, rifas, enfim tudo aquilo que possa nos dar fôlego e continuar o nosso trabalho.
É de se imaginar o estrago causado pelas informações errôneas prestadas pela médica responsável, quando mesmo sem intenção, joga as pessoas contra a diretoria. Estranha, e coincidentemente, hoje (23/11/09) não apareceu ninguém, nem médico, nem trailer. Ficaram as pessoas com cara de bobos, contribuintes que confiaram num acordo que aparentemente foi rompido por um profissional, que se acha dono do poder, ou no mínimo, de um secretário que preferiu acreditar em fofocas, ao invés de procurar averiguar o que realmente estava acontecendo.
Criticamos tanto o antigo prefeito e secretários por suas atitudes arrogantes e vingativas e parece que estamos entrando no mesmo modus operandi.
Estamos no aguardo, esperamos pela palavra de alguém responsável, afinal existe uma grave acusação ( com testemunhas) e este fato não pode ser tratado com tanto desrespeito. Com a palavra o Sr. Prefeito, meu amigo Ballin.

quinta-feira, 19 de novembro de 2009

Sistemas

O Sistema.

Ainda existem pessoas que não compreendem que hoje, a natureza está apenas cobrando com juros e correção as besteiras que continuamos a fazer contra ela. O mundo inteiro está em estado de alerta com os fenômenos atmosféricos que estão acontecendo.
As calotas polares diminuindo, a temperatura do planeta aumentando, as espécies sumindo, testes nucleares acontecendo nas entranhas da terra. Florestas sendo devastadas, tudo isto um dia vai ser cobrado, de nos, a raça dita inteligente.
E agora vejam aqui na nossa região. Tem cidades que ainda não se refizeram dos estragos de um temporal e já em seguida vem outro, agora com quatro vitimas fatais. Cidades inteiras sem luz e nem água. Escolas danificadas. Milhares de casas destelhadas, ó caos total.
Mas, estamos nos preparando para a copa do mundo. Estamos já no compasso das olimpíadas de dois mil e dezesseis. Agora é a hora de perguntar aos eternos entendidos em Energia Elétrica: E Daí, de quem é a culpa desta vez pelo apagão que aconteceu ? Dirão , o sistema falhou, foi erro técnico, foi falta de investimentos e não sei mais quantas besteiras. Eu digo nada do que aconteceu é novidade.
A natureza, é muito mais poderosa do que qualquer comutador. Uma árvore de médio, porte, um galho, uma placa de propaganda que despenque sobre uma linha de alta ou baixa tensão, deixa milhares de pessoas no escuro, independente de estar ou não o técnico, o engenheiro, o governador, ou o presidente exigindo que tal não aconteça.
O conseqüente restabelecimento exige tempo, paciência, investigação e muita segurança, um pequeno erro pode levar a morte em segundo aquele profissional que trabalha no reparo da rede.
Mas, para algumas “autoridades” políticos, jornalistas e metidos a tal, não importa, as pessoas não podem ficar sem energia. Resta-nos torcer que com o evento da copa, e das olimpíadas os governos e as oposições achem uma maneira de mandar alguns enviados especiais para negociarem com São Pedro, ou algum de seus assessores, para que durante estes eventos,de uma folga e assim não passarmos vergonha.
Enquanto isto continuamos nos divertindo com as façanhas do príncipe dos sociólogos, Sr. Fernando Henrique Cardoso, que parece, muito antes de tentar privatizar todo o Brasil, já privatizava, jornalistas e empregadas domésticas. 19/11/2009

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Que Vergonha


Fico me indagando, o que será que estes tais políticos de oposição ao governo federal, tem na cabeça, só pode ser extrume.Será que estes imbecís não entendem mesmo, ou estão se fazendo de bobos para ver se alguém acredita neles? A Amazônia não é mais nossa, e eles não stão nem aí. Os nossos rios estão transformados em esgoto a ceu aberto, eles não estão nem ligando. Tem estrangeiro mandando mais que o próprio povo brasileiro aqui, e ninguém diz nada.Falta saúde, falta comida, falta saneamento, falta segurança,faltam recursos aos municípios,tem obras superfaturadas, a cada dia um novo escândalo, e eles estão preocupados é com a reeleição.
Srs. idiotas de plantão,ponham uma coisa na cabeça: Não existe, repito, não existe sistema perfeito,não existem sistemas invioláveis, tudo depende da mente humana, do comando, dos conhecimentos sobre a matéria, e hoje tudo pode ser comprado, é apenas uma questão de preço. O sigilo já era.
Quando é que esta gente vai começar a pensar no povo? Imaginem só, agora já fazem tudo isto imagina quando abrirem as torneiras para a copa de 2014, e para as Olimpíadas de 2016? Deus do céu, que esculhambação, que roubalheira, quanta corrupção, quantos superfaturamentos.Vai valer de tudo. Os grande lobies vão comprar até a mãe Joana.Vai aparecer contas de estádios construidos lá onde o diabo perdeu as meias,(bem além de onde perdeu as botas).Já da para fazer uma previsão: de 2009 até 2020, vai ser o período da gastança, o período do "meta a mao" do "deicha comigo" enfim.. a ecatombe da falta de vergonha nacional. Quem viver, verá.

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

P....


Pitacos,

Lendo uma entrevista do Senhor Vice-prefeito sobre a situação do time do Sapucaiense, eu fiquei surpreso ao descobrir que a Câmara de vereadores do município repassou uma verba de mais de cem mil reais, para o clube: Tem um ditado gaudério que define bem esta atitude, Estão gastando pólvora com chimango, ou seja, jogando grana fora.

Outra coisa que não entendo: Porque o vive prefeito está metido lá dentro daquela mala sem fundo, o que será que ganha? Tudo bem, que o presidente anterior se afogava na grana, mas um time fraco, falido, vai render o quê?

Depois, tem outra, geralmente quem se atreve a estas aventuras é gente que manja de futebol é fanático, doente mesmo, o que não parece ser o caso do vice.

E o meu velho PDT, que vergonha a nível estadual e nacional, parece como china velha de bolicho, se atirando no colo de qualquer um. Talvez estejam querendo imitar o PMDB, que por não ter candidatos à altura estão sempre se agarrando no saco de alguém para ganhar cargos.

Aqui em Sapucaia não dá para esquecer uma célebre figura da política, que fez campanha pro Merendão, (PMDB) andava de bandeira em punho na rua, e que por conta da tal “governabilidade” acabou pegando uma “boquinha” na secretaria de esportes. Mas como ele mesmo diz: O importante não é a sigla, o importante é “participar”, eu sei, ta falando da grana no fim do mês.

Sapucaia do sul é a cidade campeã de reuniões, seminários, encontros, pré isto, pré aquilo, mas de concreto restam apenas pilhas e pilhas de folhas nas gavetas. E haja assessoria para acompanhar tudo isto.

Os degraus que te levam ao trono podem muito bem te conduzi ao anonimato.

Tomei conhecimento do nome de alguns pré candidatos a candidatos as vagas no senado, Assembléia e Câmara Federal e ai lembrei-me de um velho adágio popular que diz: Tem gente que entra para fazer na vida política, aquilo que faz na privada. (a maioria, diga-se de passagem)


“A fartura e o desperdício fazem parte do banquete dos poderosos. Os restos servem de banquete aos desgraçados. 15/11/2009.

quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Perguntar não ofende.

E, as prestações de contas, ficaram para quando ?
E os demonstrativos de despesas, dos anos anteriores?
E a situação dos novos filiados?
Com a palavra os senhores responsáveis.

O..


O apagão.

Vejam como são as coisas, o tal apagão que aconteceu no último dia dez, serviu para provar mais uma vez que brasileiro é campeão em criar confusão. Alimentados por todos os tipos de explicações, e por todos os tipos de “pitacos” de alguns técnicos e jornalistas aspones, o povo entrou numa profunda confusão, a ponto de agora até os valorosos partidos de “oposição” tentarem por todos os meios provarem que a Srª. Dilma, é também a Mãe do apagão.

Somente na cabeça de alguns idiotas se pode conceber a idéia de exista neste mundo alguma coisa, algum sistema que se possa declarar cem por cento seguro. Nenhum engenheiro, por mais especializado que seja, pode garantir que este ou aquele projeto está livre de panes, defeitos, ou erros.

Qualquer pessoa de bom senso, caso queira, consultando um livro ou mesmo na internet sobre o tema “Energia elétrica, geração, transmissão e distribuição vai ficar sabendo do quão complicado são estes sistemas. Desde o represamento da água (estamos falando em hidroelétricas) passando pela montagem das turbinas, até o envio da energia gerada as subestações transformadoras e esta ser repassada as linhas de transmissão é um caminho longo, meticuloso, calculado em seus mínimos detalhes.

São bilhões de metros de fios, relés, contatos, chaves, mostradores, relógios, tudo isto funcionando em perfeita sintonia monitorados diuturnamente por técnicos altamente capacitados e responsáveis, mas, toda esta parafernália tecnológica é susceptível a falhas, e ou interferências como no caso do acontecido, por fatores meteorológicos. Nem mesmo o fato de serem estas instalações equipadas e protegidas por para raios pode servir como garantia de segurança total.

O Brasil, hoje tem um dos mais sofisticados sistemas interligados no que dia respeito à geração, transmissão e distribuição de energia elétrica do mundo, através dele pode-se abastecer de repente uma região que esteja passando por crise no setor, uma seca prolongada, por exemplo, basta que para isto “desvie-se” a energia para o local.

Isto, qualquer leigo entende, e, por conseguinte tem capacidade de entender, que muitas vezes, o conforto que nos falta momentaneamente como a falta de energia, não tem nada a ver com o engenheiro, com o técnico, com o deputado, com o vereador nem com o prefeito. Procurar tirar proveito político de situações como estas são para politiqueiros mesquinhos, e parasitas tecnocratas.

Exigir que se restabelecesse em segundos um sistema complexo, e com tantas linhas de investigação técnica como este é de uma ingenuidade de dar pena. Para estes “técnicos de última hora” não conta o fato de que a religação imediata de qualquer destas linhas, mesmo as redes públicas que servem nossas residências pode perfeitamente por em risco não só a vida dos verdadeiros profissionais da área, mas também de outras pessoas. Melhor seria se fechassem a boca, ou fossem dormir. 12/11/2009

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Muito obrigado

Quero agradecer, de coração, a todos os visitantes deste modesto blog. Nem sempre consigo retribuir a visita, o que talvez esteja deixando muitos visitantes um tanto quanto chateados. Mas, quero registrar meu profundo agradecimento a todos pelas visitas. O blog está aberto a críticas, comentários. Sou daqueles poucos que ainda acreditam que podemos fazer alguma coisa para mudar esta situação pela qual passamos. Não é possível que os homens públicos deste país tenham a cabeça tão dura e o coração tão vazio de sentimentos. Se você concorda com minhas idéias, ou não, divulgue aos teus contatos, vamos formar uma rede de informações, até 2010 teremos força bastante para impor um novo conceito de como votar, de como participar, de como exercer a cidadania.
Muito obrigado a todos, e que DEUS nos ilumine e proteja.

terça-feira, 10 de novembro de 2009

O Brasil é campeão..

Pode parecer ridículo, mas não se trata de piada nem tampouco invenção. O Brasil é o único país no mundo onde o congresso nacional,e o seu sistemas de justiça são os mais bem remunerados. Mesmo assim, são os menos ativos quando o quésito é produção. Um operário no Brasil trabalha dez horas por dia, para engordar o salário com horas extras, no entanto o governo "multa" estas horas com "Imposto de renda".Aqui salário é sinônimo de renda. Quer dizer, tu te mata trabalhando para alimentar uma máquina emperrada, que so anda na direção e para benefício dos grandes.
Somos campeões tambem no pouco caso com idosos, crianças,e gestantes. Um trabalhador trabalha 35 anos, contribui com o teto máximo, e quando se aposenta vê o seu ganho ser "comido" pelo governo gradativamente, até virar mendigo. Na contramão desta idiotice, tem políticos que se aposentam com ganhos integrais,com plano médico para sí e seus dependentes(até o namorado da filha) com apenas 4 anos de masndato.
Mesmo assim, estamos garimpando recursos, para sediar uma copa do mundo (2014) eu até sugiro um título: A copa dos milionários( em homenagem a todos os empreiteiros, cartolas, e políticos que vão meter a mão numa grana para lá de gorda).
Depois, se sobreviver alguem, teremos as Olimpíadas,(2016) outra vergonha. Num país onde existe criança comendo lixo, ounde existe gente morrendo na fila do SUS, onde existem rombos milionários a serem investigados, abrir uma porta no cofre e escancarar é dose para bandido nenhum fazer cara feia.
Estão me achando pessimista?? Aguardem e verão.11.11.2009

Engolindo..


Confessso que fiquei um pouco intrigado com as declarações do Secretário de Segurança pública de Sapucaia do Sul, Sr. Ivan Braz. Conforme declara, parece que o cidadaõ não está sentindo-se muito a vontade.Bem, que política é um prato um tanto quanto indigesto todos sabemos, mas o secretário está fazendo menção aos Sapos que está sendo obrigado a engolir.
Úm conselho amigo Ivan, Quando a gente não aceita imposições, quando a gente não tem estômago para "engolir sapos" faça como eu, desista. Aliás, são muitos os que estão engolindo rãs, só pelo salário no fim do mes.

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Ensinando..


Ensinando ao padre..

Não precisa ser nenhum político experiente, para saber entender que o dinheiro arrecadado do contribuinte com tributos deve ser aplicado para tornar a vida dos habitantes das cidades mais confortável, com mais segurança.

A matéria publicada no jornal ABC do Grupo Editorial Sinos sob o título Radiografia nos legislativos, nos dá uma noção de como e quanto são mal intencionados alguns de nossos políticos da região. E, se prestarmos atenção nos detalhes vertemos que isto é rotina, não só nos legislativos municipais, mas, via de regra começa aqui nas câmaras municipais e vai até os mais altos escalões da república.

Futricar no dinheiro que nãos nos pertence, muito embora esteja a nossa disposição, é uma tentação para quem não tem aquilo que se chama MORAL. Em matéria de verbas públicas saber dirigir, saber orientar, saber fiscalizar, saber honrar deveriam ser verbos da primeira importância para com nossos gestores. Mas não é, acredito inclusive que alguns, muito embora donos de diplomas, sequer saibam o significado destas palavras.

Em Sapucaia do Sul, a ordem é gastar, se tem dinheiro vamos meter no pau, se faltar a gente fala com algum deputado federal e ele da um jeito numa emenda e num instante os cofres já estarão abarrotados. E ai que venham seminários, cursos, diárias, viagens, passeios.

E, aqui valem algumas recomendações ao diretor da câmara Municipal de Sapucaia do Sul. Por favor, indiquem este blog ao Sr. João Luiz Scopel para que ele entenda que:
Administrar significa: Gerir, reger com autoridade suprema, fazer o máximo com o mínimo de recursos. Viabilizar serviços, ações e metas com controle eficiente de gastos. Impor regramentos que visem o máximo de eficiência, com o mínimo de recursos e mão de obra. Fazer com que cada centavo aplicado tenha o retorno planejado.

A cidade de Sapucaia do Sul tem tantas carências tem tantos problemas para serem resolvidos e joga-se dinheiro no ralo com a maior cara de pau. Atirar quase sete milhões de reais dos impostos assim nas mãos de quem não sabe administrar é de uma falta de ética inimaginável. Conhecendo-se como se conhece a câmara, seus vereadores, seus mil aspones, os salários destes aspones as vantagens, as diárias, as mordomias, os gastos por tabelinha, mesmo assim custa-se a acreditar que se tenha consumido tanto dinheiro.

Tem que estar acontecendo algo estranho.

Quem acompanha os meus textos pelo jornal, sabe que já escrevi sobre a câmara, um artigo com o título “ A maldição”, que falava justamente sobre isto, o descontrole , a desordem, a bagunça que imperava naquele local por conta de uma maldição da mula sem cabeça.Pelo jeito o fantasma continua presente. 09/11/2009

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Políticos.

A vida nos ensina que:

Existem dois tipos de políticos. Aqueles que usam o teu voto para lutar pelo coletivo, e aqueles que usam o voto do coletivo para lutar pelos próprios intertesses. Os primeiros nós devemos preservar, os segundos eliminá-los, muito embora não seja uma tarefa nada fácil.

Todo o homem tem duas caras. O problema é que, a cara de canalha é tão parecida com a verdadeira que a gente as vezes acaba se confundindo.

Não te iludas pelos cabelos brancos, canalhas também envelhecem.

Tu sómente conhecerás o verdadeiro carater de um homem, se deres a ele o poder.O grande problema é que se deres o poder ele jamais o devolverá, por isto a importancia de sòmente confiar em quem realmente a gente conhece.

Oportunista é aquele que estará sempre ao teu lado, não para auxiliá-lo quando precisares, mas, para aproveitar a tua queda para passar a tua frente.

Um homem, por mais poderoso que seja só tem o direito de olhar de cima para outro, se for para ajudar a lenvantá-lo.

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Os Farsantes

Amigos. Ontem era para ser um dia de esperanças renovadas para todos nós trabalhadores aposentados deste país.De acordo com a promessa do Sr. presidente da Câmara dos deputados era para ser votada a PEC de autoria do Senador Paulo Paím que possibilitava o mesmo reajuste a todos os aposentados. Ou seja, o percentual concedido aqueles benefícios inferiores ao salário míninmo, seria da mesma forma repassado a todos os demais benefícios.
Vergonhosamente aquele bando de incompetentes(os que não querem o aumento)políticos interesseiros, irresponsaveis, e calhordas num ato de extrema cara de pau, apresentam um requerimento impedindo a votação, porque o relator da PEC não se encontrava em plenário (será que já não fazia parte do plano??).O presidente com aquela cara de gangster, começou a fazer a chamada das "lideranças" e foi um banho, todos concordaram com o requerimento aprovado, transferindo para hoje(04/11)a votação.
Mas, tiveram alguns deputados que se manifestaram a favor dos aposentados e pensionistas, destaque para o deputado Onix Lorenzoni (DEM-RS)que inclusive provou não só com argumentos mas tambem com provas de que a votação poderia sim ter ocorrido ontem.Não adiantou, a tropa de choque, os cães de guarda do palácio do planalto, se encaregaram de sepultar os nossos sonhos de pelo menos, recuperar alguma coisa nas perdas dos benefícios.
E, é fácil explicar o porque deste desinteresse.Eles deputados, não precisam consultar ninguém para aumentar seus ganhos, aliás eles nem precisam de aumentos, já ganham o suficiente, tem muitas maneiras de engordar a conta bancária> Existem banqueiros ,lobystas, empreiteiros, malas, cuecas. São fontes inesgotáveis de recursos para quem é colocado lá por nós, com o nosso aval, e nos mandam as favas sem menor constrangimento
Enquanto tivermos homens, cuja moral rasteja a res do chão, enquanto tivermos homens na política cujo caráter se amolda de acordo com a quantia ofertada, enquanto elegermos este tipo de políticos vamos viver eternamente enfilerados na escada que conduz ao cadafalso.E o pior, é que aposentados e pensionistas, se chamados a mobilizar-se viram as costas e preferem uma mesa de bar, ou um baile da terceira idade. Enquantos este enchem a cara, aqueles sorrindo vão enchendo os bolsos.

domingo, 1 de novembro de 2009

Descaramento.

Descaramento

Uma pesquisa realizada pelo jornal ABC do Grupo editorial Sinos sobre os gastos das câmaras municipais do Vale do Rio dos Sinos, impacta pelas distorções entre as entidades pesquisadas. Enquanto em alguns municípios os vereadores primam pela contenção de gasto inúteis e supérfluos, em outros tem “diretores” saindo com pérolas como esta: “ A capacidade do vereador é medida pelo trabalho que ele realiza. Não pelo que ele gasta. Presidente e câmara que não usa o orçamento não é um bom gestor, pois a verba é destinada para dar condições de trabalho aos vereadores” palavras do Sr. João Luiz Scopel.

Com todo o respeito que merece meu amigo Scopel, mas, não é bem assim Sr. diretor. Quando se tem um salário de quase 25 mil por mês, sem curso técnico, só por força de penduricalhos conseguidos por mais de 40 anos de “encosto” na vida pública, é fácil dizer bobagens como estas, ai acima.

Quando se administra uma câmara com onze vereadores e 78 funcionários fica fácil gastar R$.6.439.189,82 e ainda dizer que o dinheiro está lá para gastar com boas condições de trabalho para os vereadores, eu diria mais as condições são até muito mais do que boas, se levarmos em conta o nível cultural de alguns, e a pobreza de projetos apresentados por outros. As viagens se sucedem as diárias também, com certeza os seminários para aspones, idem. Você chega na câmara pergunta pelo vereador tal,e a resposta é: Está viajando. Pergunta por algum diretor: Está viajando participando de especialização.

Como se pode notar, o diretor Scopel está coberto de razão, o dinheiro está lá tem que ser queimado, nem que seja com besteiras, que não tragam nenhum proveito. Nos, contribuintes depositamos na conta deles, então não adianta chorar.

Enquanto esta política sórdida de apadrinhamentos, conchavos, proteções, acobertamentos e cargos para amigos, amigas, namoradas e amantes não tiver fim, somos todos nós contribuintes tratados desta maneira.

Pra encerrar, e por analogia podemos concluir que se no âmbito municipal acontecem estas barbáries, imaginem a nível nacional os crimes que são cometidos. E o pior; depois de desviado fazer o dinheiro voltar ao seu curso normal é coisa IMPOSSÍVEL.

A todos vocês de todas partes que acompanham este blog, é com muitas sentimento que relato mais esta VERGONHA MUNICIPAL .

Opinem, critiquem, quero saber se concordam comigo. 1º/11/2009

sábado, 31 de outubro de 2009

Os..

Os traidores.

Segundo informações que me chegam de alguns filiados do PDT, esta última convenção, além de renovar o quadro do diretório municipal bem como a executiva, teve também o propósito de fazer uma limpeza nos “traidores” que havia no quadro.
Não tenho procuração para defender quem quer que seja, mas, tenho o dever moral de pelo menos dar a minha opinião sobre o assunto, até porque sou um dos traidores. E me sinto muito a vontade para escrever o que segue.
Desde que o atual prefeito assumiu, não mais participei das reuniões do PDT. Uma coisa que eu gosto discutir, opinar, ajudar com idéias, sempre levando em conta que o público, entenda e aceite as opiniões. Tive que abdicar deste meu prazer particular, porque senão as coisas iriam descambar para um lado nada positivo. Ultimamente estas reuniões serviam mais para troca de bobagens, discursos sem fim, nem fundamento, as mesmas pessoas falando abobrinhas.
As atas das reuniões, as quais participei, são prova incontestáveis da minha participação, seja trazendo assuntos pesquisados, promovendo debates, sugerindo estratégias, sem grandes discursos, sem palavras buscadas no dicionário para impressionar este ou aquele. E, sempre foram (as idéias) aceitas. Também servem estas atas para comprovar minha repulsa quanto a participação no novo governo, de todos aqueles que antes criticávamos ( Marcelo, Primorosa,Scopel) por entender que a faxina deveria ser efetuada contra ESTAS pessoas e não contra filiados, que trabalharam, suaram batalharam,caminharam, doaram valores,foram de porta em porta buscar votos e que agora, estranha e coincidentemente se transformam em “traidores”.
Me confesso traidor, porque:
Sempre procurei o melhor para o PDT.
As reuniões que dirigi, sempre foram reuniões práticas,com pauta, e sem conversas pra boi dormir.
Nunca aceitei, qualquer argumento que fosse a favor da participação desta gente que já é avô na política do Município.
Não consigo trocar de cara, só por um cargo, sempre me identifiquei como PT, por ter sido a vida inteira um operário, tendo sido na época ofendido por alguém que me considerava PETISTA DISFARÇADO ( e sou mesmo,não disfarço). Casualmente hoje este mesmo acusador posa de “diretor” ( não sei do que, nem por conta de qual currículo).
Sou taxado de traidor porque quando vi que companheiros de sigla estavam mofando enquanto a “turminha” ocupava secretarias, e diretorias propus ao Sr. Ibanor, que se licenciasse do cargo para que eu assumisse e tratasse de igual para igual a ocupação de cargos. Ai apareceram os “intelectuais” do partido alegando estatutos, regulamentos, e não sei mais o que. Pura besteira, hoje o Carlo Lupi e licenciado e o Vieira da Cunha é “presidente interino”, ora o estatuto é o mesmo, então o burro não era eu.
Sou traidor porque sempre pedi,(e nunca vi) prestações de conta.
Uma coisa é certa: Se agir com respeito, com dedicação, contribuir, com trabalho gratuito, doar-se a ponto de se prejudicar a própria saúde é SER TRAIDOR, e, é com muito prazer que lhes digo VOU CONTINUAR ASSIM, pois, não tenho duas caras. 30/10/2009

quarta-feira, 28 de outubro de 2009

Contra-senso


Não entendi. Nosso prefeito Sr. Ballin reclama de poucos recursos para investimentos, mas contrariando a regra, lança um informativo da administração municipal em papel especial, com tiragem inicial de 22 mil exemplares.
Não seria mais vantagem produzir um "jornal" mais simples, com papél reciclado, a baixo custo e triplicar a tiragem. Um ponto positivo, é que neste " O NOVO" ( o novo o quê)não aparecem as clássicas fotos dando destaque a este ou aquele como acontecia com o homem dos cavalos.
Uma outra coisa que não se pode fazer confusão: Programa do governo federal, com verbas que dependem de aprovação de projetos, não podem, nem devem ser relacionados como obras da administração. Só o serão, quando concluidas.Outra coisa que também deve ser exclarecida: O quadro "RECURSOS FEDERAIS permitem ações em segurança" são recursos "prometidos" mas que ainda não foram "recebidos". Conhecendo com se conhece a população e muito em particular certas "oposições" é bem capaz de amanhã alguém questionar os "bilhões recebidos".

terça-feira, 27 de outubro de 2009

Porquê ?

Uma noticia me surpreendeu ontem, quando escutava uma emissôra da capital, dava conta de que um deputado da base governista da Srª Yeda, havia saído "enojado" da sala após ouvir algumas gravações" os tais segredos de justiça". Daí fiquei pensando: Bem, se o deputado que conhece as manhas, havia se enojado, é porque havia ouvido poucas e boas.
Infelizmente os legisladores, se antecedem as sujeiras que poderão cometer e já antecipam leis para contarem com proteção.Porque será que corre sob segredo de justiça? Afinal de contas todos estes personagens sem carater,políticos de meia pataca forma eleitos pelo voto do povo.
Daí, quando cometem suas falcatruas, ficam sob um manto de proteção da justiça.Caso fossem operários saindo com um parafuso no bolso no horario de encerramento de atividades, seriam presos,algemados, levados a uma dlegacia, postos na rua sem os mínimos direitos, e ainda ficariam taxados de ladrão. Mas com esta corja de safados não acontece nada, os processos acabam caducando, e quando alguém e condenado paga meia dúzia de sacolas econômicas e tudo ´fica resolvido.
Os milhões desviados, as casas milionárias da praia, os cavalos, os carros importados viram patrimônio. Dinheiro honesto, levado dos cofres públicos.
Está na hora de toda esta bandalheira vir a público, se é que desejamos um país serio e honesto vamos dar tratamento igual para este calhordas.Bandido é bandido, não interessa se está de terno ou de bermudas.
Assim como está, no ano que vem lá estarão todo eles alegres e sorridentes a pedir o nosso voto, e os bobos lá estraõ dando cheque em branco para este bando de marginais.
Pela limpa na política, ANULE O SEU VOTO,CHEGA DE ALIMENTAR VAGABUNDOS.

sábado, 24 de outubro de 2009

Fator..


Fator Segurança.

A julgar pela declaração do Sr. Vicente Brito Pereira, diretor do DAER (Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem) ao jornal VS(23.10.09/ pg.08) parece que segurança não é o fator principal quando o assunto se refere a duplicação da RS 118.

Quando se busca, segurança no trânsito, quando se pede paz no trânsito, quando se exige melhores condições nas estradas e rodovias sejam elas municipais, estaduais, ou federais as autoridades devem entender que na verdade o que se está exigindo é que os impostos, taxas, multas e todas as demais mutretas oficiais existentes, tenham seus recursos canalizados para melhorar a vida dos usuários.

O grande problema da RS 118 é que ela corta o município servido de atalho entre a serra (via BR 116) e o litoral. O fluxo constante, tanto de carros leves quanto de carros pesados, faz com que a pista de rolamento se transforme naquilo que observamos. Paralelamente as áreas invadidas nas laterais, hoje tomadas de casa, algumas até de classe média passam a representar um sério risco, seja pela travessia de pedestres, quanto pelo perigo de carros desgovernados virem a despencar sobre as casas (parte próxima ao viaduto) ou então invadir pátios das residências próximas.

Ora, se existem 1.200 famílias que devem ser retiradas, é lógico que estão em área de risco, logo, se em vez de remover 1200 resolve-se remover apenas 300 é porque se está abandonando os restantes 900 a sua própria sorte. E a desculpa como não deveria ser diferente, é a mesma, falta de dinheiro, licitações demoradas, resumindo: A vida que lixe.

Engraçado que dinheiro para outras coisas existe, tempo para outras licitações também. Só não tem dinheiro para obras que realmente venham dar mais segurança aos usuários que já estão de saco cheio com promessas, reuniões fajutas e desvios de verbas. O que na verdade tem que acontecer é os responsáveis por estas obras criarem vergonha na cara, e entender que o que está em jogo ali não são apenas pneus furados, aros entortados, setores desalinhados, e barras de direção estourada. São vidas humanas sendo ceifadas. São contribuintes que exigem respeito, são famílias que choram a morte de familiares. A RS 118 da maneira como está, não será resolvida com remendos e paliativos.

É preciso muito mais do que soluções pela metade, só para fechar a boca que quem reclama. O governo do estado tem a obrigação de contribuir com o município. Se aceitarmos este tipo de solução, amanhã dirão que fizeram altos investimentos em segurança, que resolveram um grave problema e por mais trinta anos vão continuar a morrer inocentes pela total falta de sensibilidade dos responsáveis. 23/10/09

sexta-feira, 23 de outubro de 2009

LEIA COM ATENÇÃO


Eu sei que textos longos são chatos. Mas, preste atenção neste artigo do jornalista Enock Cavalcanti, publicado em sua "página do E". Veja o que está acontecendo com a cobrança da energia eletrica, da sua casa, e do ROUBO que estão praticando, no SEU BOLSO.Se voce atrasa o pagamento, eles cortam, com o aval da justiça. Mas se eles ROUBAM, a ANNEL diz que não pode fazer nada. Mobiliza-te busque os teus direitos, pratique a cidadania, não seja refen destas empresas. Divulgue, copie a materia, recomende este blog para seus amigos.

FOLHA DE S. PAULO REVELA GATUNAGEM NA COBRANÇA DA ENERGIA ELETRICA - Erro em reajuste tarifário faz distribuidoras de energia embolsarem valor indevido. Consumidores perdem R$ 1 bilhão por ano
18/10/2009 - 23:08:00
Superintendente de regulação econômica da Aneel garante que os consumidores que ingressarem com ações judiciais devem ganhar ressarcimento dos recursos pagos a distribuidoras de energia como a Rede Cemat

Consumidores perdem R$ 1 bilhão por ano

Erro em cálculo de reajuste tarifário faz distribuidoras de energia embolsarem valor indevido; TCU diz que prejuízo é de R$ 7 bi

Problema está no critério adotado para aplicação do reajuste tarifário, que não captura ganhos esperados com a demanda futura

AGNALDO BRITO
DA REPORTAGEM LOCAL

Os consumidores brasileiros pagam R$ 1 bilhão a mais por ano pela energia elétrica devido a um erro no cálculo das tarifas aplicadas nas contas de luz. A falha se repete desde 2002, período durante o qual pode ter sido sacado do bolso do consumidor uma cifra estimada em R$ 7 bilhões. O governo sabe do problema há dois anos, mas não tomou nenhuma medida efetiva para resolvê-lo.
O valor indevido é cobrado de todos os consumidores regulares das concessionárias de energia elétrica. Hoje, são 63 milhões de ligações existentes no território nacional, distribuídas em 63 companhias no país -a maior parte são empresas privadas.
A Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), responsável pelos cálculos, admite que o erro faz o consumidor pagar valores indevidos às concessionárias desde 2002, ano da publicação de uma portaria apontada como o foco do problema.
O valor pago a mais engorda a receita das distribuidoras, que desde então se apropriam do recurso. A Aneel condena a atitude. Afirma que o ato é "eticamente discutível", mas diz que não dispõe de nenhum mecanismo para exigir a devolução do dinheiro ou uma compensação para o consumidor.
"[Ficar com o dinheiro] é eticamente discutível, mas isso que as distribuidoras estão fazendo é o que legalmente está constituído. Nós temos plena certeza que esse é um dinheiro que não pertence à distribuidora", diz David Antunes Lima, superintendente de regulação econômica da Aneel.
A reportagem da Folha procurou a direção da Abradee (Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica), mas a organização disse que "optou por não se manifestar sobre o assunto".

A falha
O erro começa no reajuste tarifário, aplicado todos os anos, exceto no ano da revisão tarifária -que ocorre em intervalos de quatro anos em todas as distribuidoras. Ao aplicar o reajuste, a Aneel o faz sobre a receita total dos 12 meses anteriores. A agência concluiu que o correto seria aplicar o reajuste sobre a receita futura, não a dos 12 meses anteriores. Só assim o modelo captaria o aumento de demanda. É aí que está a falha.
Pelo modelo falho, o consumidor paga mais do que devia para a distribuidora custear os 11 encargos setoriais embutidos na tarifa, que financiam do programa federal para a baixa renda Luz para Todos ao custeio da compra de combustível para as térmicas amazônicas. Essa conta é rateada todos os anos para as distribuidoras, que a repassam aos consumidores.
A Aneel utiliza um exemplo para explicar a falha. Se uma distribuidora (como a Eletropaulo, a Cemig ou a Cemar) tiver de arrecadar para o governo R$ 1 bilhão para custear sua parte na conta de encargos do sistema, o aumento da demanda por energia poderá fazer com que a concessionária arrecade R$ 1,05 bilhão.
No ajuste, a Aneel verifica se a distribuidora pagou R$ 1 bilhão, como era devido. Os R$ 50 milhões adicionais recolhidos dos consumidores são embolsados pela distribuidora. Esse mecanismo se repete e se acumula nos últimos anos. Pela regra do setor elétrico, isso não poderia ocorrer, porque a distribuidora não pode auferir nenhum tipo de ganho no recolhimento de um encargo.
A remuneração da empresa só pode ser obtida pela prestação do serviço de distribuição -fatia já prevista na composição da tarifa paga pelos consumidores. Na prática, a concessionária tira um ganho clandestino anual dos consumidores.
Pelo atual modelo, isso só não ocorreria se houvesse queda no consumo de energia, o que em regra não ocorre. Em geral, segundo cálculo do próprio governo, o mercado brasileiro de energia elétrica cresce à taxa de 5,1% ao ano. Sem providências para consertar o problema, o consumidor seguirá pagando mais pela energia.



Governo sabe do problema há dois anos

Aneel identificou falha em 2007 e pediu solução aos ministérios de Minas e Energia e da Fazenda no fim do ano passado

Sem solução, consumidores continuam pagando mais do que deveriam por falta de adequação do modelo de reajuste das tarifas elétricas

DA REPORTAGEM LOCAL

O governo sabe da falha na metodologia de cálculo do reajuste das tarifas de energia elétrica há dois anos, mas não se mobilizou para resolvê-lo. Durante esse período, a Aneel aplicou o modelo errado de reajuste tarifário duas vezes nas 63 concessionárias do país.
A Aneel afirma que a falha foi descoberta em 2007. A agência diz que não acionou o governo imediatamente. Abriu um processo interno para avaliar os efeitos do erro sobre os consumidores. Somente em 3 de novembro de 2008, em reunião de diretoria da agência, o então diretor-geral da Aneel, Jerson Kelman, encaminhou o ofício 267 ao ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, alertando-o sobre o problema.
No ofício, a Aneel pedia uma nova redação para a portaria interministerial nº 25, de 24 de janeiro de 2002. Por essa portaria (editada pelos ministérios de Minas e Energia e da Fazenda), a Aneel promove ajustes nos custos da chamada Parcela A da tarifa, de onde a distribuidora não poderia extrair nenhum ganho.
Essa fatia da tarifa banca a compra de energia, o custo da transmissão e o pagamento de tributos e encargos. O dispositivo ajusta qualquer oscilação desses componentes para que eles não gerem nem lucro nem prejuízo à distribuidora e sejam integralmente bancados pelos consumidores.
A Aneel diz que a portaria não permite compensar aumentos de demanda, que criam a distorção que gera o desembolso indevido pelos consumidores. TCU e ministérios discordam da agência: ambos acham que o modelo de reajuste tarifário, e não a portaria, causa o problema.
Segundo o superintendente da Aneel, David Lima, depois do primeiro alerta, a agência encaminhou um segundo ofício, em 15 de julho deste ano, ao ministro Guido Mantega.
À Folha, o MME informou em nota que, "em relação ao mecanismo de compensação presente na portaria nº 25, informamos que o MME está avaliando a melhor alternativa para resolver a questão e a decisão será tomada entre Fazenda e MME". Nos bastidores, o assunto está mais candente. O governo não quer republicar a portaria, diz que a Aneel foi a responsável pela falha e que a agência terá de resolvê-lo.
O ministro-relator do caso no TCU (Tribunal de Contas da União), Benjamin Zymler, determinou na semana passada uma diligência nos dois ministérios para saber quais providências o governo tomará em relação ao assunto. Sem solução, o prejuízo para os consumidores segue se acumulando.

Há um ano
O TCU apontou o erro na metodologia de reajuste de tarifas em 2008, quando recebeu do Congresso Nacional a tarefa de promover uma auditoria na Celpe (Companhia de Energia Elétrica de Pernambuco). O trabalho foi repetido para a Cemig (de Minas Gerais), a Cemar (do Maranhão), a Cepisa (do Piauí) e a Ceal (de Alagoas).
"O problema atinge todos os consumidores do país, e o reajuste com a falha já descoberta continua a ser aplicado. Nada foi mudado, apesar de o TCU ter pedido providências há um ano", diz Marcelo Barros Gomes, diretor técnico da Sefid (Secretaria de Fiscalização de Desestatização) do TCU.
Ele falou do assunto na CPI das Tarifas de Energia Elétrica. Mas a CPI não demonstrou interesse no assunto e se concentrou na quebra de sigilo de ex-diretores da Aneel. (AB)

Aneel diz que consumidor ganha na Justiça

DA REPORTAGEM LOCAL

O superintendente de regulação econômica da Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), David Antunes Lima, disse que os consumidores que ingressarem com ações judiciais devem ganhar o direito de ressarcimento dos recursos pagos a mais às distribuidoras de energia.
Segundo ele, as concessionárias dificilmente terão êxito nessa disputa. "Se isso for levado à Justiça, dificilmente as distribuidoras terão como ganhar essa causa." A expectativa da Aneel é que o conhecimento público do problema e o reconhecimento da falha pela agência possam provocar uma enxurrada de ações judiciais por parte de associações de consumidores e por parte dos órgãos de defesa dos consumidores.
A Folha apurou que o assunto já está sendo analisado pelo Idec (Instituto de Defesa do Consumidor).
O consumidor pode ganhar, mas não existe, segundo a Aneel, nenhum mecanismo para a devolução do dinheiro. Pela atual situação, a Aneel acha que esse dinheiro não pode mais ser recuperado, mas avalia que isso possa mudar com a criação de um dispositivo legal, algo que poderá ser exigido pelos consumidores.
O que mais preocupa a Aneel agora é a reedição da portaria 25/2002. Para a Folha, Lima disse que já há um movimento articulado pelas distribuidoras para barrar a publicação de uma portaria que permita a correção da falha, o que encerraria os ganhos indevidos recebidos hoje pelas concessionárias.
"Certamente existe um movimento da associação das distribuidoras para que essa portaria não saia. É um dinheiro que elas estão ganhando que vai ser tirado", afirmou o superintendente da agência. (AB)

Fonte Folha de S Paulo
****************
Procon deve pedir reembolso por conta de luz paga a mais

Secretário da Justiça do Estado de São Paulo quer investigação contra a Aneel

Erro em cálculo, revelado ontem pela Folha, provocou cobrança indevida de R$ 7 bi aos consumidores nos últimos sete anos

AGNALDO BRITO
DA REPORTAGEM LOCAL

O secretário da Justiça do Estado de São Paulo, Luiz Antonio Marrey, determinará hoje ao Procon-SP (Procuradoria de Defesa do Consumidor do Estado de São Paulo) que peça informações à Aneel (Agência Nacio

quinta-feira, 22 de outubro de 2009

Novidade.

Todos os jornais, estampam nesta quinta feira a foto da Srª. Yeda, circundada pelos seus secretários na entrevista onde, segundo os entendidos políticos, fez uma "mea culpa".
Um detalhe que chama a atenção na foto é de ninguém está sorrindo, mesmo que fingindo, ou seja, parece que tá todo mundo com medo de uma "resvalada" da chefa.Mas vejamos, eu acho esta senhora um tanto quanto dissimulada. Confessa apenas dois erros.
O prieiro ter escolhido o Sr. Paulo Feijó para seu vice e o segundo foi ter efetivado a compra daquelacasa logo apos ter sido eleita. Vamos exlcarecer uma coisa: Com referencia ao Sr`. Paulo Feijó, ela aceitou porque ele representava dinheiro e grosso na campanha, pelo trânsito que possui com os empresários.Daí todo o conhecimento do vice governador, sobre os "movimentos financeiros da campanha".
Dona Yeda está cuspindo no prato onde comeu.Outra coisa interessante foi a compra da mansão. Dizer que pagou só setecentos e cinquenta mil por aquela casa é a mesma coisa que acreitar em coelinho da páscoa.As averiguações do TCE não provam nada, até porque vão analisar documentos entregues pelo advogado da distinta. Uma coissa é examinar documentos entregues, outra é investigar a origem desta grana, porque: Imagine, voce emp lena campanha, gastando o que não tem, e de repente compra uma casa daqule porte?????
Também quanto ao fato de ter comprado com o nosso dinheiro artigos para a sua mansão inclusive apetrechos para os netinhos da vovó, e considerar que aquilo tudo foi para o palácio do governo, é de uma cara de pau sem limites. Aliás quem sabe a Dona Yeda assume como netinhos todas as crianças de rua, assim poderá colocá-los todos sob a guarda do palácio piratini. Boa idéia não?

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Nós, as cobaias


Nós, as cobaias.

Quantas vezes você já foi convocado a votar? Quantas foram as campanhas que você já escutou incentivando a que você vote, pois o seu voto é uma arma, que esta arma pode mudar o rumo de um povo e não sei lé mais quantas besteiras. Eu mesmo acreditei por muitos anos neste carnaval de mentiras.

Quantas vezes você acolheu na sua sala, na sua casa, na sua empresa, um candidato, que lhe fez mil propostas, apresentou mil projetos, despiu-se moralmente a sua frente tudo em troca de um voto, de um apoio de uma verba. E você comprou bandeiras, camisetas, desfilou pelas avenidas e praças,fez carreata,se empolgou ajudou a eleger o seu presidente, o seu governador, o seu deputado,o seu senador, o seu prefeito, o seus vereadores.

E você ganhou o quê finalmente? A população foi beneficiada em que ? Veja se você lembra algum projeto, de autoria do seu eleito que lhe beneficiou. Difícil não é mesmo. Daí, podemos concluir que na verdade o que realmente aconteceu foi que compramos ilusões, nada mais do que ilusões. A massa trabalhou para que alguns se locupletassem, sempre foi assim. Nós é que teimamos em não aprender a lição.

Só para provar que somos manipulados, enganados, iludidos e até mesmo ingênuos, veja quantas vezes já nos bateram na cara, e nos continuamos a beijar as mãos destes mercadores de ilusões. Vamos rememorar, os vereadores cassados, as diárias, os desvios, depois os cavalos, as viagens a cavalo pelo litoral, o caso das merendas, o caso do mensalão, o caso do Deputado Federal que confessou ter recebido oito milhões, mas, que não iria devolver.

Agora mais recente a fraude do DETRAN com mais de quarenta milhões, o inquérito da PF, do MP o envolvimento de deputados federais, estaduais, o pedido de afastamento da Yeda (quanta ingenuidade) a suspeita de que também na CORSAN pode ter havido desvios. Ora, convenhamos só na política é que acontecem tantas sujeiras e ninguém é responsabilizado. E tem gente que defende que com o nosso dinheiro a governadorazinha compre toalhas até para dar banho nos netos, é tudo legal, como diz o (Judas) Cofy Rodrigues a casa da Srª. Governadora do estado é uma extensão do Palácio Piratini. Claro, se existem bobocas que pagam e ainda soltam foguetes.

Pelo andar da carruagem, podemos ter absoluta certeza de que nossos políticos acreditam piamente em duendes, papais noéis, bruxas, vampiros e ate no saci. Achar quer mesmo tendo minoria na Assembléia iriam ter argumentos para fazer os cães de guarda morder a mão que os alimenta é de uma burrice sem tamanho. A política no Brasil não está na UTI como dizem alguns,no meu entender já está putrefata. Fique alerta, não compre ilusões, ANULE O SEU VOTO.

Pra encerrar, veja como são as coisas. O deputado do PDT (meu partido) Pompeo de Matos responsável por ajeitar a vida de mais sete mil vagabundos sanguessugas parece que será o escolhido para concorrer a vaga no Piratini. Minha convicção: Não passa, só ou acompanhado não emplaca. O povo não poderá esquecer este deboche.

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Surpresa.

Pois, para minha surpresa,na convenção do PDT, realizada no dia 17 último, vi meu nome constar na lista do diretorio municipal.Muito embora tivesse avisado de que não gostaria de fazer parte de diretorio, ou de executiva enquanto algumas pessoas estivessem presentes, lá estava o meu nome.Repito ,por minha vontade não participo deste mandato do PDT. Continuo não concordando com a maneira como está sendo tratado o PDT.Não vou pedir o afastamento do diretorio, até porque não pretendo influenciar nas decisões que vierem a tomar. Mais uma vez, nossa executiva está fraca,justamente num ano em que as eleições vão ter que contar com idéias.Uma sigla política não deichar-se levar por ranços, entre seus filiados.Não concordar com procedimentos que estão sendo tomados não significa que esteja contra este ou aquele, ou que esteja desrespeitando a hierarquia.Frente a tudo isto, escândalos, CPIs,e intromissões, não voto mais. Minha campanha é pela anulaçao do voto. Em todas as instancias.Reitero o ALERTA: O cargo da RENATA, é por MERECIMENTO,não é favor. O político sou EU, ela é profissional.Represálias contra inocentes, é sinal de covardia.

sábado, 17 de outubro de 2009

PARANOIA?

Será que a minha preocupação, com a situação da nossa Amazonia é aenas fruto da minha imaginação?Quem se atreve a entrar nesta discussão.Recebi um email do Sr. Vanderlan Vasconcelos,informando não serem verdadeiras as informações divulgadas ao qual dei a seguinte resposta
Prezado Vanderlan.
A minha preocupação, se justifica, pois o texto em questão escrito por mim, é baseado em entrevista ouvida na Rádio Bandeirantes no programa Bandeirantes a Caminhos do Sol, apresentado pelo jornalista Milton Cardoso, de segundas as sextas feiras, no horário das 11,00hs a meia noite.
O entrevistado, General Lessa, foi por muitos anos,Comandante em chefe do Comando Militar da Amazonia. Segundo os relatos feitos, eram enviados relatorios sobre as barbaridades que acontecem naquela área.Tambem, me influenciaram textos pesquisados na internet, bem como correspondencias recebidas de deputados, senadores,e outros estudiosos do assunto. Já quanto ao fato do pre sal,a entrevista foi concedida, no mesmo programa,por um geólogo da Petrobrás, doutor no assunto.Sobre este assunto ele foi enfático em afirmar que se a midia dedicasse mais tempo ao debate deste tema o povo já teria saido as ruas.
Porém,o importante numa "democracia" como a nossa,é o direito ao contraditório, escrevo, pesquiso, estudo sobre este e outros assuntos há mais de trinta anos e te confesso estou muitíssimo preocupado com o tratamento dado por nossos políticos a este tema.
Caso tenhas,como político atuante,algum documento,texto, ou informações que comprovem ser inverdades as informações gostaria que me remetesse cópia. Quem sabe,pudesse me convencer de que estamos,(eu, o general e outros)que nossa preocupação e bobagem.
Um Abraço.
Jaí Antonio Strapazzon.

sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Amazonia em perigo.

Em recente tratado internacional, assinado pelas autoridades brasileiras as nações indígenas da Amazonia,mais de 220, podem, em seus territórios escolher o idioma, a língua, os costumes, as tradições, enfim são livres para acompanhar em todos os sentidos as milhares de Ongs (mais de cem mil)que lá se encontram.
Além das terras vendidas aos estrangeiros, muito em breve poderemos ter dentro do nosso território brasileiro mais de 220 nações diferentes naquela área.Ou seja, o território da Amazônia praticamente está internacionalizado. E os governantes estão fazendo o quê? As autoridades a quem compete a segurança daquela área estão fazendo o quê? Brasileiros e brasileiras, escrevam, pesquisem, informen-se sobre este assunto, isto nos afeta, isto é SEGURANÇA NACIONAL, estão invandindo o nosso país, sem dar um tiro. Nossas fronteiras Com a Venezuela do Chaves,com o perú, com a Colombia, estão transformadas em zona neutra, ali entram e saem,armamento, drogas, contrabando, tráfico de todos os tipos, E nosso Ministro (BURRO) da defesa continua dormindo em berço explendido.Cuidado pessoal, estão nos atirando fumaça, nos olhos para que não vejamos o que de mais sério está acontecendo, o povo tem que se acordar,depois será tarde demais, ..Talvez já esteja sendo tarde demais.Autoridade deste meu Brasil,alerta..a luz vermelha está acesa. Por favor, divulguem, comentem,critiquem, mas, tomem posição.

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Duplicação da RS118

A duplicação da RS 118, é uma obra da mais alta importancia. Seja como via de acesso ao litoral, seja como corredor para o transporte de mercadorias.Mas, parece que para nossas autoridades estaduais a coisa não tem a mínimas importancia. Talvez porque desta obra, não saia algum trocadinho para futuras campanhas, ou talvez em função da da oposição ter aberto os olhos para as fraudes milionnárias, a verdade é que a tal Yeda faz vistas grossas aos atropelamentos, e perigos constantes a que estão expostas as pessoas que por ali transitam ou residam.
Marcar compromisso,(reunião) e não comparecer é bem coisa que tem a cara do atual governo.
Quem sabe se devolvessem(os responsáveis pelo roubo)os milhões desviados do DETRAN pudéssemos dar início as obras.
Por menos mortes, por mais segurança,por mais vergonha na cara, e em respeito a vida a população exige DUPLICAÇÃO JÁ.