quarta-feira, 8 de julho de 2009

Um estado chamado Sarney

Por Jaí Strapazzom

Este texto serve mais para consumo “externo” do que para nós brasileiros que já conhecemos o cidadão, sua historia, e estripulias. Mas, acredito que muitos de nossos irmãos morando fora do Brasil ignoram o poder deste cidadão chamado José Sarney, autor do livro Marimbondos de Fogo, que, coincidência ou não foi o campeão por tempo de permanência nas livrarias, tal a sua insignificância.

Muito embora seja um fracasso como escritor, já não se pode dizer a mesma coisa do seu poderio, e da sua influência no estado do Maranhão. Aliás, eu acho que o verdadeiro nome do estado é SARNEY, e o codinome “maranhão”, através deste texto pode-se ter uma vaga noção do porque de tanto poder. Leiam e tirem as suas conclusões:

Para nascer, Maternidade Marly Sarney; - Para morar, escolha uma das vilas: Sarney, Sarney Filho, Kiola Sarney ou Roseana Sarney; - Para estudar, há as seguintes opções de escolas: Sarney Neto, Roseana Sarney, Fernando Sarney, Marly Sarney ou José Sarney; - Para pesquisar, apanhe um táxi no Posto de Saúde Marly Sarney e vá até a Biblioteca José Sarney, que fica na maior universidade particular do Estado do Maranhão, que o povo jura que pertence a um tal de José Sarney; - Para inteirar-se das notícias, leia o jornal O Estado do Maranhão, ou ligue a TV na TV Mirante ou, se preferir ouvir rádio, sintonize as Rádios Mirante AM e FM, todas do tal José Sarney. Se estiver no interior do Estado, ligue para uma das 35 emissoras de rádio ou 13 repetidoras da TV Mirante, todas do mesmo proprietário, do tal José Sarney; - Para saber sobre as contas públicas, vá ao Tribunal de Contas Roseana Murad Sarney (recém batizado com esse nome, coisa proibida pela Constituição, lei que no Estado do Maranhão não tem nenhum valor); - Para entrar ou sair da cidade, atravesse a Ponte José Sarney, pegue a Avenida José Sarney, vá até a Rodoviária Kiola Sarney. Lá, se quiser, pegue um ônibus caindo aos pedaços, ande algumas horas pelas 'maravilhosas' rodovias maranhenses e aporte no município José Sarney. Não gostou de nada disso? Então quer reclamar? Vá, então, ao Fórum José Sarney, procure a Sala de Imprensa Marly Sarney, informe-se e dirija-se à Sala de Defensoria Pública Kiola Sarney... Seria cômico se não fosse tão triste.... Infelizmente, o texto é verdadeiro...

Um comentário:

Alda do Crítica disse...

Jaí, vou ser a primeira a comentar, sabes que estou sempre por aqui. Gostei do teu texto e tens razão. Vejas que no comentário do outro texto seu, eu disse : O Marimbondo de fogo fica e ficou, vimos isto. Ficou por ordem do patrão Lula. Este é quem manda e com corrupção ou sem, ele não está nem aí. E olha que eu já fui pró Lula. Achei que ia melhorar. Piorou.
Você não citou que no Maranhão ainda está cheio de latifundiário, onde muitos deles é da família Sarney.

Este é Brasil, e para nos livramos destes coronéis vamos suar o topete.
Abração meu amigo.
Vamos em frente.
Alda