sexta-feira, 17 de julho de 2009

Um Festival de Vergonhas

Um Festival de vergonhas.

Nosso senado é formado por oitenta e um senadores, confesso que não entendi até hoje para que o que serve o “senado federal”, assim como não creio ser necessário uma câmara com tantos deputados federais. Mas, Brasil, é isto ai, somos ricos bastantes para bancar esta coisa louca. E também, como dizia aquele deputado, estamos nos lixando para os políticos, não é mesmo?
Vamos fazer um exercício de memória e ver quem consegue lembrar alguns, dos tantos escândalos havidos só em 2009. E olha que recém ingressamos em julho.
Março – A MANSÃO. Agaciel Maya diretor-geral do senado renuncia após quinze anos no cargo. Ele escondia da justiça uma casa de sua propriedade no valor de cinco milhões de reais.
O APARTAMENTO. O então diretor de recursos humanos João Carlos Zoghbi cedeu apartamento funcional do Senado para seus filhos. Depois pediu exoneração e prometeu devolver o dinheiro.
NEPOTISMO – Diretores usavam empresas terceirizadas para empregar parentes no Congresso.
CELULAR – O senador Tião Viana (PT-AC) emprestou celular funcional a filha quando ela viajou ao México, Segundo informou, ele pagou a conta do seu bolso.
Os 181 DIRETORES – No Senado estavam lotados 181 diretores. Havia até diretor de garagem e a maioria ganhava salários de 18 mil reais. Dizem que o número foi enxugado, mas, segundo o Portal Transparência, 21 deles continuam existindo.
FILHA DO FHC – Luciana Cardoso, filha do ex presidente Fernando Henrique Cardoso trabalhava direto de sua casa ara o senador Heráclito Fortes (DEM-PI) Recebia R$. 7,3 mil. Criou vergonha na cara e demitiu-se.
JATINHO – O senador Tasso Jereissati (PSDB CE) usava verba de passagens aéreas para fretar jatinhos. Gastou pelo menos R$.469.068,54. Nada foi feito. Caiu no esquecimento.
ABRIL – A GRÁFICA – Descobre-se que a gráfica do senado é usada para autopromoção de senadores como: Heloisa Helena (PSOL-AL) Mario Couto (PSDB-PA) Wellington Salgado (PMDB-MG) Gim Argélio (PTB-DF) Garibaldi Alves (PMDB-RN) nada foi feito, ficou tudo por isto mesmo.
FARRA DAS PASSAGENS – Dirigentes e líderes partidários da Câmara e do Senado usavam cotas de passagens aéreas para financiar viagens a familiares e amigos. Não houve punições (família unida) foram proibidas as viagens para parentes. Mas, veja bem, mas..os congressistas podem acumular milhagens - Veja o golpe – As viagens, dos parlamentares até prova em contrário são a serviço, pagas com dinheiro público, logo, as milhagens não PERTENCEM AO CONGRESSISTA e sim ao Congresso, que pode, usando-as fazer economia. Mas não, elas ficam para o bel prazer do larápio usuário.
VIAGENS DE ZOGHBI – A família de João Carlos Zoghbi fez 42 viagens, tudo pago por conta das cotas aéreas de 12 congressistas do senado, Nada foi Feito.
O MOTORISTA - Januário Rodrigues, um assessor do senador Wellington Salgado (PMDB-MG) trabalha como motorista da família do ministro Helio Costa. O salário dele, de R$. 2.694,64 é pago pelo senado. Continua tudo igual, nada foi feito.
SEGURO DE SAÚDE VITALÍCIO – Senadores com seis meses de cargo garantem seguro de saúde vitalício. E o benefício é estendido aos familiares. Nada foi Feito. Mas você se quiser consultar vai dormir na fila do SUS.

Continua.....

Um comentário:

Alda do Crítica disse...

Jaí, meu ex marido que não conseguiu grandes coisas na vida, coitado, está com uma sonda fazem 15 dias, em casa porque não tem vaga para ele se operar da próstrata. Quem não tem dinheiro sofre neste país meu amigo.

Enquanto isto em Brasília nadam com o dinheiro da Nação.

Beijo meu amigo, vou arumar os textos agora lá no SOS e vou fazer o texto daqui até a noite, talvez eu deixe para amanhã para dar um folguinha para este teu texto qui, viu?
Alda